Competências para a preservação e curadoria digitais

  • Sônia Boeres UFPB
  • Murilo Bastos da Cunha

Resumo

A Ciência da Informação, ao longo de sua existência, tem sido um campo multi e interdisciplinar, assim como tem sofrido alterações constantes, dado seu objeto de estudo: a informação. Uma vez que este elemento não é estático e está cada vez mais ligado à tecnologia da informação, tem-se visto um desafio surgir: como garantir a permanência das bibliotecas digitais? De que maneira se pode afiançar que os terabytes gerados com cada vez mais velocidade, e nos mais variados formatos, estarão disponíveis e plenamente passíveis de uso ao longo do tempo? Este é um desafio que os profissionais da Ciência da Informação estão sendo provocados a resolver, no processo das chamadas preservação e curadoria digital. Assim, esse artigo objetiva levantar as competências que o profissional da informação deverá ter para efetivar o processo de preservação e curadoria digital. O artigo discute o aparecimento das profissões (sob a ótica da Sociologia), a necessidade do trabalho para a realização do ser humano (Psicologia) e as proficiências dos que exercem o ofício da Ciência da Informação para garantir a preservação de informações digitais nas unidades de informações.

Palavras-chave: Ciência da Informação. Competência profissional. Curadoria digital. Preservação digital. Profissões.

Link: http://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/8646303/pdf

Biografia do Autor

Sônia Boeres, UFPB
Doutoranda em Ciência da Informação pela Universidade Federal da Paraíba (PPGCI/UFPB). Professora da Universidade Federal da Paraíba (DCSA/UFPB). Graduada e Mestre em Administração pela UFPB.
Publicado
2017-05-29
Seção
Resumos de artigos científicos