Práticas informacionais dos visitantes do Museu Itinerante Ponto UFMG

  • Tatiane Krempser Gandra Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil;
  • Carlos Alberto Ávila Araújo Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil;

Resumo

Este estudo explora um ponto de interlocução entre estudos de usuários da informação e estudos de visitante da Museologia e investiga a interação dos visitantes do Museu Itinerante Ponto UFMG com a informação. A pesquisa embasa-se no conceito de práticas informacionais enquanto um fazer etnográfico, recorrendo à observação e entrevista para coleta de dados. Os resultados apontam que inúmeros fatores influenciam a interação entre o sujeito e os elementos do museu. Muitas vezes, os relatos dos entrevistados contradizem as observações, e a explicação para tal contradição está num misto de fatores, perpassando pela concepção dos sujeitos sobre museus e o nível de preocupação deles quanto à imagem que querem transmitir de si. Concluímos que a observação participante, aliada à entrevista, mostrou-se apropriada para desvelar os significados da experiência de visita, possibilitando-nos captar não apenas o que os visitantes dizem que fazem, mas também o que eles realmente fazem e o que pensam sobre o que fazem.

Palavras-chave: Práticas informacionais. Estudos de usuários. Estudos de visitante. Museus. Etnografia.

Link: http://seer.ufrgs.br/index.php/EmQuestao/article/view/64326/38664

Biografia do Autor

Tatiane Krempser Gandra, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil;
Doutoranda
Carlos Alberto Ávila Araújo, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil;
Pós-doutor
Publicado
2017-06-21
Seção
Resumos de artigos científicos