Mediação e apropriação da informação pública fiscal: educação para a cidadania

  • Carmem Lúcia Batista USP

Resumo

Introdução: A informação pública, apesar de estar diretamente relacionada a diversas etapas da vida dos cidadãos, esbarra na problemática do acesso intelectual, isto é, na dificuldade de sua apropriação simbólica. Essa situação aponta para a necessidade de mediação entre a sociedade e a produção informacional do Estado. Objetivo: Refletir sobre os processos de mediação e de apropriação social da informação pública fiscal por meio da recepção de um programa de educação fiscal no estado de São Paulo. Metodologia: Além de pesquisa bibliográfica, foi utilizada a pesquisa participativa, que se efetivou por meio de tutoria de um curso a distância, reuniões e encontros com os atores da pesquisa. Resultados: No que se refereaos processos dinâmicos de mediação e de apropriação da informação pública fiscal, a falta de credibilidade do produtor da informação, o Estado, prejudicou o processo de mediação e, consequentemente, o de apropriação das educadoras. Conclusões: A mediação é insuficiente à apropriação, mas também é indispensável nesse processo. O curso de educação fiscal como dispositivo mediador não consegue articular lógicas e interesses contraditórios entre Estado e sociedade.

Palavras-chave: Mediação. Apropriação.Informação Pública. Educação Fiscal. Cidadania.

Link: http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/infoprof/article/view/28320/20521

Biografia do Autor

Carmem Lúcia Batista, USP
Doutora pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Escola de Comunicações e Artes (USP)
Publicado
2017-06-21
Seção
Resumos de artigos científicos