A resiliência informacional no contexto da microcefalia

  • Fellipe Sá Brasileiro UFPB

Resumo

Este artigo apresenta uma pesquisa em andamento desenvolvida no âmbito da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), cujo objetivo consiste em compreender as barreiras informacionais experimentadas por mães de crianças diagnosticadas com microcefalia, decorrentes do ambiente informacional virtual, bem como compreender as estratégias informacionais alternativas utilizadas por elas nos espaços de sociabilidade contemporâneos com vistas à construção da resiliência informacional. Parte de um estudo empírico envolvendo mães de crianças diagnosticadas com microcefalia, no município de João Pessoa (PB), atendidas pelo Centro de Referência Municipal de Inclusão para Pessoas com Deficiência (CRMIPD). A pesquisa se encontra em fase de revisão da bibliografia, aplicação das entrevistas e identificação das publicações sobre o tema Microcefalia/Zika Vírus nos espaços virtuais da plataforma Facebook. Em um segundo momento, os dados coletados serão analisados, interpretados e discutidos com base na literatura. Finalmente, serão elaborados os relatórios e as comunicações científicas acerca dos resultados alcançados no processo de investigação.

Palavras-chave: Resiliência Informacional. Microcefalia. Práticas Informacionais.

Biografia do Autor

Fellipe Sá Brasileiro, UFPB
Doutor em Ciência da Informação pela Universidade Federal da Paraíba, Brasil. Professor Adjunto do Departamento de Comunicação da Universidade Federal da Paraíba, Brasil.
Publicado
2017-12-29
Seção
Pesquisas em andamento