Livros digitais em bibliotecas

  • Liliana Giusti Serra Universidade de São Paulo – USP
  • José Fernando Modesto da Silva Universidade de São Paulo – USP

Resumo

O licenciamento de livros digitais para bibliotecas é realizado por meio de fornecedores específicos como editores, agregadores e distribuidores que, por meio de modelos de negócios, definem as possibilidades de contratação de títulos individuais ou pacotes de publicações. Neste estudo serão analisadas as principais características dos modelos de negócio utilizados pelas bibliotecas: Aquisição perpétua, Assinatura, Aquisição Orientada ao Usuário, Empréstimo de curto prazo e Aquisição Orientada por Evidência. A partir de análise das características dos modelos de negócios, o estudo visa identificar fatores que interferem no desenvolvimento de coleção, buscando destacar questões significativas nas práticas bibliotecárias. Dentre os fatores observados, constata-se a fragilidade de controle de permanência dos títulos no acervo em decorrência de rompimentos ou não renovação de contratos entre autores, fornecedores e bibliotecas; as limitações impostas aos bibliotecários na seleção dos títulos e a participação dos usuários na formação do acervo ao aplicar alguns dos modelos de licenciamentos transitórios. A metodologia consiste de estudo descritivo exploratório com levantamento bibliográfico da literatura sobre a aplicação de livros digitais em bibliotecas, com recorte temporal prioritário de 2005 a 2014.

Palavras-chave: Livros digitais. Licenciamento de conteúdo. Modelos de negócios. Desenvolvimento de coleção. Conteúdo digital.

Link: http://www.periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/itec/article/view/26756/17498

Biografia do Autor

Liliana Giusti Serra, Universidade de São Paulo – USP
Universidade de São Paulo – USP
José Fernando Modesto da Silva, Universidade de São Paulo – USP
Universidade de São Paulo – USP
Publicado
2018-06-28
Seção
Resumos de artigos científicos