Fontes orais de informação como recurso de ensino e aprendizagem

  • Maria José Sandra de Araujo Terciotti UEL
  • Sueli Bortolin UEL

Resumo

Introdução: As fontes orais de informação têm como base a voz humana. Propõe-se neste trabalho que elas sejam utilizadas como recurso de ensino e aprendizagem na escola, em especial na biblioteca escolar. Objetivo: Identificar as fontes orais para o ensino e aprendizagem na biblioteca escolar. Metodologia: A investigação tem natureza qualitativa e utiliza como técnica a pesquisa bibliográfica.  Resultados: A biblioteca escolar como instituição social precisa valorizar e incluir as fontes orais em seu acervo para enriquecer o ensino e a aprendizagem na escola. Conclusões: As fontes orais utilizadas de forma presencial ou à distância são fundamentais para levar os aprendentes, em especial da atual geração, a se apropriar de conteúdos apresentados em sala de aula, bem como de outros que possam suprir suas necessidades de informação.  

Palavras-chave: Fontes orais. Oralidade. Fontes audiovisuais. Recursos de aprendizagem. Biblioteca escolar.

Link: http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/infoprof/article/view/29183/22360

Biografia do Autor

Maria José Sandra de Araujo Terciotti, UEL
Especialista em Gestão de Biblioteca Escolar.
Sueli Bortolin, UEL
Doutora em Ciência da Informação. Docente do PPGCI – UEL
Publicado
2018-06-28
Seção
Resumos de artigos científicos