Mediação cultural na biblioteca pública para a cultura da paz e integração social

  • Alessandro Rasteli Universidade Estadual Paulista
  • Rosângela Formentini Caldas Universidade Estadual Paulista

Resumo

Neste contemporâneo, o papel das bibliotecas se amplia quando colocado sob a perspectiva da cultura, pois um dos entendimentos de sua força motriz está em seu direcionamento para a melhoria das condições sociais, como na criação de tolerâncias multiculturais e de integração social. Objetiva-se contribuir com reflexões sobre os atos de apropriação cultural como ação opositora a reprodução ou consumo de discursos, mas sim de atuações e participações que criam e recriam a cultura e seus significados em direção à cultura de paz. Trata-se de pesquisa de natureza qualitativa, de caráter bibliográfico, estabelecendo reflexões envolvendo autores que destacam a mediação cultural como condição de instrumento do desenvolvimento humano e de construção de sentidos. Ao discutir as possibilidades de atuação da biblioteca pública, aponta-se para o seu potencial transformador ao representar um espaço de encontro, de diálogo e criação em meio a diversidade cultural, diversificando o modo de produção e apropriação de elementos culturais. Ressalta-se a responsabilidade da biblioteca pública em relação ao desenvolvimento das metas da Agenda 2030 para a igualdade de gênero, revertendo-se em instituição para a paz e justiça social.

Palavras-chave: Mediação Cultural. Biblioteca Pública. Diversidade Cultural. Multiculturalismo. Apropriação Cultural. Agenda 2030.

Link: http://abecin.org.br/portalderevistas/index.php/rebecin/article/view/66/pdf

Biografia do Autor

Alessandro Rasteli, Universidade Estadual Paulista
Universidade Estadual Paulista
Rosângela Formentini Caldas, Universidade Estadual Paulista
Universidade Estadual Paulista
Publicado
2018-06-28
Seção
Resumos de artigos científicos