Eliminação de documentos originais após digitalização e a implantação do assentamento funcional digital na UFRPE: reflexões

  • Jefferson Higino da Silva UFRPE
  • Rebeca Basílio da Mota de Oliveira UFPB

Resumo

Trata-se da implantação da digitalização dos dossiês dos Servidores da Universidade Federal Rural de Pernambuco, seguindo orientação da Portaria Normativa nº 4, de 10 de março de 2016, que cria o Assentamento Funcional Digital nas Instituições Federais de Ensino Superior. Caracteriza-se como sendo um estudo de caso, de natureza qualitativa uma vez que analisamos o fenômeno estudado desprovido de aspectos quantificacionais, bibliográfico na utilização teórica para fundamentação da temática, de cunho documental, a partir da análise da dos documentos relacionados ao AFD, descritivo e exploratório. Na fundamentação, trazemos uma discussão em torno da eliminação de documentos originais após digitalização, em contratempo aos riscos da garantia e validade jurídica das informações durante o tempo. Conclui-se que um processo de digitalização, deve ser planejado diante de uma organização dos documentos ainda em suporte físico, em consonância, o AFD mostra-se como uma iniciativa voltada para proporcionar rapidez ao acesso do histórico funcional dos servidores, preservando assim os documentos originais e sendo adaptado as mudanças que venham ocorrer no âmbito da Universidade.

Palavras-chave: Assentamento Funcional Digital. UFRPE. Digitalização. Eliminação de documentos.

Link: http://www.periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/archeion/article/view/36266/pdf

Biografia do Autor

Jefferson Higino da Silva, UFRPE
Técnico em Arquivo da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), Brasil. Graduado em Arquivologia da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB).
Rebeca Basílio da Mota de Oliveira, UFPB
Graduada em Arquivologia pela UEPB, Brasil. Mestranda no Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (PPGCI) da UFPB, Brasil.
Publicado
2018-06-28
Seção
Resumos de artigos científicos