Arquivos semiativos: um estudo dos marcos teórico-conceituais na gestão de documentos por meio de um estudo metateórico

  • Lorena Santos Reis UFPA
  • Thiago Henrique Bragato Barros UFPA

Resumo

Aborda-se os pressupostos teórico-metodológicos dos arquivos semiativos, sua natureza e conceituação. Existe, na realidade conceitual da arquivística, uma perceptível ausência de literatura e a escassez de pesquisas que tratem da temática discorrendo a respeito dos documentos semiativos e sua instrumentalização para a gestão de documentos. Haja vista, que o tratamento documental nos arquivos semiativos faz-se necessário para que haja uma gestão documental completa, visando à disseminação da informação, evitando o recolhimento de documentos sem valor histórico e eliminação equivocada. Acredita-se que por ser uma temática pouco explorada, esse levantamento teórico pode vir a contribuir para a expansão e consolidação de pesquisas futuras. Para os objetivos deste trabalho, optou-se por realizar um estudo metateórico, proporcionando uma compreensão e reflexão sobre a prática teórica dos arquivos semiativos, investigando a literatura em língua portuguesa, espanhola e inglesa, que de fato, investiguem os motivos que ocasionam a ausência dos arquivos semiativos na prática da gestão documental. Constrói-se por meio da metateoria e dos objetivos propostos um quadro teórico-metodológico sobre o status conceitual dos arquivos semiativos na literatura arquivística.

Palavras-chave: Arquivos Semiativos. Arquivística. Gestão de Documentos. Metateoria.

Link: https://agora.emnuvens.com.br/ra/article/view/665/pdf

Biografia do Autor

Lorena Santos Reis, UFPA
Bacharel em Arquivologia pela Universidade Federal do Pará
Thiago Henrique Bragato Barros, UFPA
Professor Adjunto na Faculdade de Arquivologia e do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação na Universidade Federal do Pará
Publicado
2018-06-28
Seção
Resumos de artigos científicos