Qualificação docente para modelagem de disciplinas em formato semipresencial

  • Benildes Coura Moreira dos Santos Maculan Grupo de Pesquisa Representação de Conhecimento e Recuperação da Informação (RECRI) da Escola de Ciência da Informação (ECI) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Programa de Pós-Graduação em Gestão & Arquitetura do Conhecimento (PPGGOC)
  • Graciane Silva Bruzinga Borges Programa de Pós-Graduação em Gestão & Arquitetura do Conhecimento (PPGGOC) / Escola de Ciência da Informação (ECI) / Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
  • Gercina Ângela de Lima Grupo de Pesquisa Representação de Conhecimento e Recuperação da Informação (RECRI) da Escola de Ciência da Informação (ECI) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Programa de Pós-Graduação em Gestão & Arquitetura do Conhecimento (PPGGOC)
  • Elisângela Cristina Aganette Grupo de Pesquisa Representação de Conhecimento e Recuperação da Informação (RECRI) da Escola de Ciência da Informação (ECI) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Programa de Pós-Graduação em Gestão & Arquitetura do Conhecimento (PPGGOC)
  • Célia da Consolação Dias Grupo de Pesquisa Representação de Conhecimento e Recuperação da Informação (RECRI) da Escola de Ciência da Informação (ECI) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Programa de Pós-Graduação em Gestão & Arquitetura do Conhecimento (PPGGOC)

Resumo

Este artigo apresenta a proposta de remodelagem de disciplinas presenciais de modo a possibilitar sua oferta no formato semipresencial. A iniciativa partiu de docentes do Grupo de Pesquisa em Representação do Conhecimento e Recuperação da Informação (RECRI). As disciplinas contemplam conteúdos do curso de Biblioteconomia da Escola de Ciência da Informação da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), no âmbito do Tratamento da Informação. A metodologia aplicada para a qualificação foi iniciada com a formalização de uma parceria com o Centro de Apoio à Educação a Distância (CAED), da UFMG, e incluiu atividades no Laboratório de Criação de Materiais Didáticos para a EaD – LCMD. Os resultados apontam para a exigência de qualificação para o redesenho das disciplinas presenciais para o formato semipresencial, na modalidade EaD, e para a necessidade de apoio profissional nessa tarefa.

Palavras-chave: Remodelagem de disciplina presencial. Disciplina semipresencial. EaD. Qualificação de docentes.

Biografia do Autor

Benildes Coura Moreira dos Santos Maculan, Grupo de Pesquisa Representação de Conhecimento e Recuperação da Informação (RECRI) da Escola de Ciência da Informação (ECI) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Programa de Pós-Graduação em Gestão & Arquitetura do Conhecimento (PPGGOC)
Doutora e Mestre em Ciência da Informação pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação, na Escola de Ciência da Informação (ECI) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), e forma em Bibliotecária pela mesma Universidade. Atualmente, Professora Adjunto no Departamento de Organização e Tratamento da Informação, na ECI/UFMG. Pesquisadora no Grupo de Pesquisa MHTX - Modelagem Conceitual para Organização Hipertextual de Documentos e no Grupo de Pesquisa RECRI - Representação do Conhecimento e Recuperação da Informação e no Programa de Pós-Graduação em Gestão & Organização do Conhecimento (PPGGOC/ECI/UFMG). Interesses na linha de Arquitetura e Organização do Conhecimento, com ênfase em questões teóricas e metodológicas de desenvolvimento de Sistemas de Organização do Conhecimento (sistemas de classificação, taxonomias, tesauros e redes semânticas) e linguagens de indexação; modelagens e arquiteturas conceituais (atores e cenários); processos de indexação; comportamento informacional; recuperação da informação: acesso físico do documento e acesso ao seu conteúdo informacional (em bibliotecas tradicionais, digitais, hipertextos e arquivos), em distintos contextos de uso; representação de dados linkados (Linked Data), integração de dados, compatibilidade de linguagens e semântica; aportes interdisciplinares fundamentais (Estatística, Tecnologia da Informação e Comunicação, Computação, Engenharia de Software, Lógica, Linguística, Terminologia, Semântica, Comunicação, entre outros).
Graciane Silva Bruzinga Borges, Programa de Pós-Graduação em Gestão & Arquitetura do Conhecimento (PPGGOC) / Escola de Ciência da Informação (ECI) / Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Bibliotecária, Mestre em Ciência da Informação pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (PPGGCI), da Escola de Ciência da Informação (ECI), da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Doutoranda em Gestão e Organização do Conhecimento pelo Programa de Pós-Graduação em Gestão e Organização do Conhecimento (PPGGOC/ECI/UFMG). Consultora em Gestão da Informação Corporativa (GIC) & Arquitetura da Informação (AI) com vistas à Gestão do Conhecimento (GC) em organizações públicas e privadas. Professora em Elaboração e Apresentação do Trabalho Científico. Especialista em Normalização Documentária. Ampla atuação em Capacitação de Equipes voltada para a Excelência no Atendimento ao Cliente. Forte interesse na área de Organização, Gestão e Uso da Informação, com ênfase em processos de tratamento da informação. Experiência em Disseminação Seletiva da Informação (DSI); Pesquisa Bibliográfica Estruturada (PBE); Serviços de Referência e Gestão Documental em Arquivos Corporativos. Participante do Programa de Incentivo a Formação Docente (PIFD/PROGRAD/UFMG). Membro permanente do Grupo de Pesquisa Modelagem Conceitual para Organização e Representação da Informação Hipertextual (MHTX/UFMG). Membro Conselho Fiscal da Associação dos Bibliotecários de Minas Gerais (ABMG) – Gestão 2018/2021.

Gercina Ângela de Lima, Grupo de Pesquisa Representação de Conhecimento e Recuperação da Informação (RECRI) da Escola de Ciência da Informação (ECI) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Programa de Pós-Graduação em Gestão & Arquitetura do Conhecimento (PPGGOC)
Pós-doutora em Estudos sobre metodologias para o processo de indexação de documentos textuais, pelo Departamento de Biblioteconomia y Documentación, Faculdad de Humanidades, Comunicación y Documentación, Universidad Carlos III, Madrid, Espanha (, e pela Escola de Artes e Comunicação da USP. Doutora em Ciência da Informação pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação PPGCI-ECI/UFMG. Mestre em Science in Library Service - Clark Atlanta University. Bibliotecária pela Escola de Biblioteconomia da UFMG. Professora Associada no Departamento de Organização e Tratamento da Informação, na ECI/UFMG. Bolsista de Produtividade (PQ) do CNPq, Nível 2. Pesquisadora no Programa de Pós-Graduação em Gestão & Organização do Conhecimento-PPGGOC/ECI/UFMG. Coordenadora do Grupo de Pesquisa MHTX - Modelagem Conceitual para Organização e Representação da Informação Hipertextual, registrado no CNPq desde 2004. Coordenadora do Grupo de Trabalho Organização e Representação do Conhecimento- GT 2 da ANCIB. Pesquisadora integrante do Grupo de Pesquisa RECRI (ECI/UFMG) e do Grupo de Pesquisa Estudos Ônticos e Ontológicos em Contextos Informacionais (UFF). Sub-Coordenadora do Curso Gestão e Arquitetura da Informação (GAI) do NITEG/ECI. Coordenou o PPGCI/UFMG de agosto/2009 a setembro de 2012. Atualmente é Membro da International Society for Knowledge Organization (ISKO) ISKO Scientific Advisory Board (2016-); membro do Comitê de Ciências Sociais Aplicadas, PRPQ/UFMG; membro da Congregação da ECI/UFMG; membro do Colegiado de Biblioteconomia da UFMG; membro do Núcleo Docente Estruturante (NDE) do curso de Graduação em Biblioteconomia da ECI/UFMG; e membro do Colegiado do Programa de Pós-Graduação em Gestão & Organização do Conhecimento?PPGGOC/ECI/UFMG. Tem experiência na área de Ciência da Informação, com ênfase em Organização e Representação da Informação e do conhecimento, atuando principalmente nos seguintes temas: Teorias e técnicas para Representação, Organização e Recuperação da informação e do Conhecimento. Sistema de Organização do Conhecimento (SOC)/Vocabulários Controlados. Compatibilização de linguagens de Indexação. Linguística Documentária. Mapa Conceitual. Bibliotecas digitais. Web Semântica (modelos, padrões, protocolos e linguagens).Linked Open Data. Produção de hipertextos. Interfaces Indutivas. Topic Maps (Mapa de Tópicos). Arquitetura da Informação. Automação de bibliotecas (projeto e avaliações de software). Cognição e sua aplicação na Organização e Representação da Informação e do Conhecimento, e nos processos de Recuperação da Informação.
Elisângela Cristina Aganette, Grupo de Pesquisa Representação de Conhecimento e Recuperação da Informação (RECRI) da Escola de Ciência da Informação (ECI) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Programa de Pós-Graduação em Gestão & Arquitetura do Conhecimento (PPGGOC)
Doutora em Ciência da Informação (UFMG-2015), Mestre em Ciência da Informação (UFMG-2010), Especialista em Gestão da Informação e do Conhecimento (CEFET-2008) e Bacharel em Biblioteconomia (UFMG-2005). Professora Ajunto da Universidade Federal de Minas Gerais. Mais de 13 anos de experiência como Consultora em Gestão e Tecnologia da Informação, consultora especialista nas áreas de organização da informação, representação da informação e do conhecimento, mapeamento de processos, soluções de Enterprise Content Management (ECM), Business Process Modeling (BPM). Pesquisa: representação da informação e do conhecimento, taxonomias corporativas e ontologias.
Célia da Consolação Dias, Grupo de Pesquisa Representação de Conhecimento e Recuperação da Informação (RECRI) da Escola de Ciência da Informação (ECI) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Programa de Pós-Graduação em Gestão & Arquitetura do Conhecimento (PPGGOC)
Mestrado (2002) e doutorado em Ciência da Informação pela Escola de Ciência da Informação/UFMG (2010) e graduação em Biblioteconomia pela Escola de Ciência da Informação da UFMG (1990). Tenho experiência na área de Ciência da Informação, com ênfase em Organização e Representação da Informação, planejamento, implantação, coordenação de projetos e gestão de equipes. Tenho trabalhado em projeto de organização de informações em laboratórios biológicos, organização e representação de imagens e organização do conhecimento e construção de uma base de dados com informações das imagens dos tetos das igrejas barrocas do sec. XVIII. Sou professora adjunta do Departamento de Organização e Tratamento da Informação da Escola de Ciência da Informação e professora permanente do Programa de Pós-Graduação em Gestão e Organização do Conhecimento, PPG-GOC da UFMG. Sou coordenadora do Grupo de Pesquisa Representação do Conhecimento e Recuperação da Informação - RECRI/UFMG e membro do NDE do curso de biblioteconomia/UFMG. Meus interesses de pesquisa estão inseridos no projeto Estudos de Organização e representação da informação que perpassam por investigações relacionadas às questões de organização das informações em contextos diversos que contribuem para melhorar a recuperação da informação do ponto de vista teórico e de pesquisas aplicadas. Neste espectro podem ser inseridos os processos, as metodologias, os padrões que permitem integrar, recursos de informação para fazer a integração e a gestão de dados, bem como os sistemas de organização do conhecimento que possibilitam a organização da informação para a representação da informação os produtos de informação resultantes da aplicação de tais processos. Destacam -se neste projeto os estudos sobre a os catálogos , os sistemas de classificação, a interoperabilidade semântica, os repositórios digitais, a indexação de imagens, a indexação de imagens e o uso de vocabulário controlado no reconhecimento de imagens, os fundamentos teóricos das linguagens de indexação e dos sistemas de organização do conhecimento, a recuperação da informação e outros aspectos teóricos que envolvem a organização do conhecimento e da informação.
Publicado
2018-06-18
Seção
Pesquisas em andamento