Condições de conforto ambiental para usuários: estudo de caso realizado na Biblioteca Central Zila Mamede/UFRN

  • Luís Cavalcante Fonseca Júnior UFRN
  • Andréa Vasconcelos Carvalho UFRN
  • Daniela Estaregue Alves UFRN

Resumo

Considera que as instalações físicas de uma biblioteca devem proporcionar às pessoas um ambiente confortável para o desenvolvimento de suas atividades, bem como oferecer condições favoráveis à preservação do acervo. Objetiva analisar as condições de conforto térmico, acústico e lumínico da Biblioteca Central Zila Mamede (BCZM) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Aborda as características, a importância, os usuários, os profissionais da informação da Biblioteca Universitária. Informa que a ergonomia ambiental busca propor um ambiente agradável aos usuários, harmonicamente organizado e bem planejado, procurando a interação dos seres humanos (usuários) com os sistemas (bibliotecas). Caracteriza os condicionantes ambientais: térmico, lumínico e acústico. Analisa os dados coletados no questionário realizado com os usuários e no estudo empírico com as medições dos condicionantes pesquisados revelam que há conforto lumínico e não há conforto térmico nem conforto acústico. Assim, conclui que não existe conforto ambiental na BCZM, com algumas ressalvas. Finaliza sugerindo melhorias para o conforto ambiental na Biblioteca Central Zila Mamede e considerando a importância do bibliotecário no contexto da pesquisa em questão.

Palavras-chave: Bibliotecas Universitárias. Ergonomia Ambiental. Conforto Ambiental. Biblioteca Central Zila Mamede. 

Link: https://periodicos.ufrn.br/informacao/article/view/10906

Biografia do Autor

Luís Cavalcante Fonseca Júnior, UFRN
Graduado em Biblioteconomia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Andréa Vasconcelos Carvalho, UFRN
Doutora em Sistemas de Informação e Documentação pela Universidad de Zaragoza, Espanha. Professora do Departamento de Ciência da Informação/UFRN
Daniela Estaregue Alves, UFRN
Mestre em Design em Produção Visual pelo Instituto Superior de Artes, Design e Marketing (IADE), Portugal. Professora do Departamento de Artes/UFRN
Publicado
2018-06-28
Seção
Resumos de artigos científicos