Curadoria educativa em arquivos-museus literários: reflexões iniciais

  • Marcos Ulisses Cavalheiro Universidade de São Paulo (USP)

Resumo

Compreendidos como lugares de memória e/ou espaços científicos e culturais, os “arquivosmuseus literários” brasileiros são unidades de informação de missão e valores engajados com a preservação e disseminação da memória da Literatura e do seu patrimônio documental; para tanto, recolhe, trata e divulga acervos cuja proveniência são personalidades da “arte da palavra”. Objetivamos revisitar suas práticas documentárias pelas vias da curadoria educativa, da experiência (ação cultural) e da construção (arte-educação), de modo a concebê-las como estratégias de mediação e democratização do acesso à informação/arte. Trata-se de um recorte teórico, documental, exploratório e qualitativo; o norte interdisciplinar da Arquivologia com a Museologia fez-se essencial ao processo investigativo, para fins de assimilação quanto à natureza do “documento”, não outro, senão o “documento de arquivo-museu” que, pela ótica curatorial, tem seus valores probatório, testemunhal, artístico e patrimonial, tendo como foco, sobretudo, a acessibilidade. Em síntese, registramos nossas primeiras impressões da relação entre a curadoria educativa, o arquivo-museu, a arte-literária e o acesso à informação.Palavras-chave: Curadoria Educativa. Patrimônio Documental. Acessibilidade.Link: http://www.periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/archeion/article/view/37037/pdf

Biografia do Autor

Marcos Ulisses Cavalheiro, Universidade de São Paulo (USP)
Professor assistente, no curso de graduação em Biblioteconomia da USP. Mestrando do Programa de PósGraduação em Ciências da Informação pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA/USP)
Publicado
2018-10-20
Seção
Resumos de artigos científicos