Gênero nos estudos bibliométricos apresentados nos ENANCIBs (1994-2016)

  • Maria Cristina Piumbato Innocentini Hayashi Universidade Federal de São Carlos
  • Alexandre Masson Maroldi Universidade Federal de São Carlos
  • Juliana Ravaschio Franco de Camargo Universidade Federal de São Carlos
  • Fábio dos Santos Godói Universidade Federal de São Carlos
  • Carlos Roberto Massao Hayash Universidade Federal de São Carlos

Resumo

Baseado nos referenciais da Sociologia da Ciência e da Ciência da Informação investigou-se a relação entre gênero e autoria nos estudos bibliométricos apresentados nos Encontros Nacionais de Pesquisa em Ciência da Informação (ENANCIBs). O corpus da pesquisa foi composto por 333 trabalhos apresentados nas 17 edições dos ENANCIBs realizados entre 1994 e 2016. A metodologia adotada foi a abordagem da análise bibliométrica e de conteúdo. Os resultados obtidos revelaram a superioridade feminina (n=519) em relação à masculina (n=230) nas autorias dos trabalhos; a preponderância da coautoria (n=273) e uma baixa incidência de trabalhos que abordaram a questão de gênero (n=13).

Palavras-chave: Bibliometria. Gênero. Indicadores bibliométricos. Sociologia da Ciência.

Link: https://revista.acbsc.org.br/racb/article/view/1396/pdf

Biografia do Autor

Maria Cristina Piumbato Innocentini Hayashi, Universidade Federal de São Carlos
Doutora em Educação – UFSCar
Alexandre Masson Maroldi, Universidade Federal de São Carlos
Doutor em Educação – UFSCar
Juliana Ravaschio Franco de Camargo, Universidade Federal de São Carlos
Bibliotecária do Instituto de Artes da Unicamp. Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Ciência, Tecnologia e Sociedade – UFSCar
Fábio dos Santos Godói, Universidade Federal de São Carlos
Bacharel em Biblioteconomia e Ciência da Informação – UFSCar. Mestrando do Programa de PósGraduação em Ciência, Tecnologia e Sociedade – UFSCar.
Carlos Roberto Massao Hayash, Universidade Federal de São Carlos

Doutor em Educação – UFSCar.

Publicado
2018-10-20
Seção
Resumos de artigos científicos