Leitura literária infantil e o papel do bibliotecário mediador

  • Mariza Inês da Silva Pinheiro Universidade Federal de Mato Grosso
  • Vera Lúcia Gaparin Jacinto Universidade Federal de Mato Grosso

Resumo

Tendo por objeto de estudo as histórias infantis do acervo da Biblioteca da “Escola Estadual Professora Renilda Silva Moraes” da cidade de Rondonópolis – MT a pesquisa buscou identificar a moral e a narrativa das histórias e verificar se as literaturas são lidas pela bibliotecária antes de sua disponibilização. Foram analisadas 100 obras escolhidas aleatoriamente no acervo no período de abril a junho de 2015 e teve dois indicadores para análise: o nível de compreensão e a moral da história. Os resultados mostram que que o nível de compreensão das histórias foi de fácil entendimento, que todas as obras apresentam uma moral explícita ou implícita, demonstrando algumas mensagens de amor, amizade e respeito à natureza e que a bibliotecária lê as obras no momento do tombamento das literaturas. Considera-se que dar às crianças a oportunidade de conhecer uma obra literária pode contribuir para a construção do seu gosto pela leitura. Conclui-se que tão importante quanto, saber se uma obra infantil apresenta, ou não, uma “moral da história” é reafirmação da ideia de que os livros são um bom caminho para ampliar o universo cultural dos futuros leitores, oportunizando entrar em contato com situações desconhecidas e/ou diferentes.

Palavras-chave: Literatura infantil. Moral da história. Leitura literária. Bibliotecário mediador

Link: http://www.seer.ufal.br/index.php/cir/article/view/3432/3882

Biografia do Autor

Mariza Inês da Silva Pinheiro, Universidade Federal de Mato Grosso
Doutora em Documentação
Vera Lúcia Gaparin Jacinto, Universidade Federal de Mato Grosso
Graduada em Biblioteconomia
Publicado
2018-11-16
Seção
Resumos de artigos científicos