Moradias independentes com apoio individualizado para pessoas com deficiência intelectual

  • Flávia Poppe de Muñoz Muñoz Instituto JNG – Projetos de Inclusão Social

Resumo

O artigo apresenta reflexões sobre a fase adulta de pessoas com deficiência intelectual (DI) e suas possibilidades de inserção social de através dos projetos de moradias independentes. Descreve as principais características que diferenciam os modelos de moradias existentes e apresenta pesquisas internacionais que relacionam o modo de vida das pessoas com deficiência (PcDs) com o ambiente e a forma como apoiadores trabalham a questão da autonomia. Também apresenta o contexto familiar no compromisso para a aquisição de autonomia e, dentro do cenário macroeconômico, os desafios para garantir os direitos aprovados em lei sobre acesso a moradias dignas. O objetivo é contribuir para um debate que, surpreendentemente, está fora de agendas importantes, como a da política de habitação social, urbanização e cidades, e apenas é timidamente discutido no âmbito dos direitos das pessoas com deficiência no nosso país.

Palavras-Chave: Moradias independentes. Pessoas com deficiência. Autonomia. Vida independente. Programa de apoio individualizado.

Link:http://revista.ibict.br/inclusao/article/view/4033/3369

Biografia do Autor

Flávia Poppe de Muñoz Muñoz, Instituto JNG – Projetos de Inclusão Social
Curso de doutorado em Administração Pública pela Universidade de Buenos Aires, Argentina. Mestre em Planejamento Social com especialização em Sistemas de Saúde pela London School of Economics (LSE), Inglaterra. Diretora do Instituto JNG – Projetos de Inclusão Social.
Publicado
2018-11-19
Seção
Resumos de artigos científicos