Antropologia das emoções em arquivos pessoais: a interdisciplinaridade como instrumento

  • Camilla Campoi de Sobral Universidade Federal Fluminense (PPGCI/UFF)
  • Patrícia Ladeira Penna Macêdo Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)

Resumo

O presente trabalho busca construir um diálogo interdisciplinar entre a Arquivologia e a Antropologia das Emoções de forma a potencializar as maneiras de se pensar os arquivos pessoais. Os conhecimentos oferecidos pelos aportes teóricos das Ciências Sociais sobre emoções instrumentalizam o arquivista na compreensão das gramáticas afetivas tão recorrentes nos documentos íntimos. Um arquivo pessoal é o registro criado por um individuo para organizar sua vida em sociedade e invariavelmente apresentará seus afetos, desafetos e expressões de sentimentos. Consideramos também, que além de abrigar as muitas personas do produtor, um arquivo pessoal é produto do contexto em que o produtor esteve inserido no momento da produção documental. A partir desses parâmetros entendemos que arquivos produzidos em contextos limitados pela inserção do produtor em espaços restritivos ou de exceção merecem uma delimitação e um tratamento apropriado. Para relacionar as questões propostas utilizamos como objeto de análise o arquivo Lucia Velloso Maurício, presa entre 1971-1974 durante o período da Ditadura Militar no Brasil.

Palavras-chave: Arquivologia. Arquivos Pessoais. Antropologia das Emoções.

Link: http://www.aaerj.org.br/ojs/index.php/informacaoarquivistica/article/view/211/117

Biografia do Autor

Camilla Campoi de Sobral, Universidade Federal Fluminense (PPGCI/UFF)
Mestranda em Ciência da Informação no Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal Fluminense (PPGCI/UFF); Graduada em História pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e em Arquivologia pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO). Arquivista na empresa Grifo Projetos Históricos e Editoriais.
Patrícia Ladeira Penna Macêdo, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)
Professora Assistente do Departamento de Arquivologia da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO). Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal Fluminense (PPGCI/UFF); Mestre em História Social e graduada em História e Arquivologia pela UFF.
Publicado
2018-11-19
Seção
Resumos de artigos científicos