Genealogia da biblioteconomia e da biblioteca “social”: Gabriel Naudé e o discurso libertino

  • Giulia Crippa Universidade de São Paulo

Resumo

O artigo busca desenhar uma genealogia da biblioteca e da biblioteconomia através da análise do tratado de Gabriel Naudé Advis pour dresser um bibliotheque. Nesse sentido, discute a perspectiva de análise a partir de inquietações contemporâneas sobre a função que se atribui à biblioteca. Propõe uma perspectiva metodológica de cunho genealógico, ligada à escola warburguiana da História da Cultura. O artigo fundamenta a erudição de Naudé em seu trabalho de natureza bibliográfica. Através da leitura do Advis, busca entender o que significa o pensamento libertino no século XVII e como este se relaciona, em termos genealógicos, com as propostas da biblioteconomia e da biblioteca social. O trabalho busca construir uma dialética constante entre o pensamento libertino de Naudé e as propostas de reforma do conhecimento propostas pela Contrarreforma Católica, para destacar as características de seu pensamento. Na medida em que o Advis é considerado o primeiro “manual” de biblioteconomia, procura-se entender qual é a visão de conhecimento que norteia sua proposta de biblioteca. A biblioteca de Naudé revela com clareza o reconhecimento de que à organização bibliográfica deve corresponder uma organização física capaz de levar a biblioteca a desempenhar suas funções.

Palavras-Chave: Gabriel Naudé; Advis pour dresser um bibliothèque; Biblioteconomia; Pensamento Libertino.

Link: https://rbbd.febab.org.br/rbbd/article/view/1177/1063

Biografia do Autor

Giulia Crippa, Universidade de São Paulo
Professora Titular do Curso de Biblioteconomia e Ciência da Informação da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo.
Publicado
2019-02-19
Seção
Resumos de artigos científicos