Construções intersubjetivas na prática profissional bibliotecária: reflexões

  • Jetur Lima de Castro Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia, Brasil.
  • Luiz Eduardo Ferreira da Silva Universidade Federal da Paraíba, Brasil.
  • Alessandra Nunes de Oliveira Programa de Pós-Graduação Comunicação, Cultura e Amazônia da Universidade Federal do Pará, Brasil.

Resumo

O artigo aborda a prática intersubjetiva na Biblioteconomia e a ação progressista, com o fim de encontrar pistas sobre a receptividade que envolve essa ciência como uma área humanística, institui os pensamentos críticos e emancipatórios visando os laços da cooperatividade. Para isso, contempla a teoria e a prática e ressignifica a ação técnica pela ação progressista (social) do bibliotecário. Trata-se de uma pesquisa teórica, de abordagem crítica e interpretativa, com base no pensamento de Jürgen Habermas sobre a ação comunicativa e pautada na caracterização hermenêutica, que tenta se desenvolver na ação discursiva, no diálogo intersubjetivo da Biblioteconomia e no papel social do bibliotecário. O estudo mostrou que é necessário conduzir os profissionais bibliotecários para mais perto do social, com mediação e práticas discursivas, e edificar aportes para que pensem para além das aporias instrumentais e façam além dos paradigmas que são instituídos. Por intermédio das razões comunicativas, vem a reboque a reforma dos construtos (instrumentais) da ideologia da técnica, na perspectiva de tornar os usuários sujeitos mais autônomos. Portanto, embora seja um estudo de base interpretativa, pode-se afirmar a Biblioteconomia progressista e crítica é um ponto de partida para outros estudos, um caminho aberto para a Ciência da Informação e seus estudos de base epistemológica.

Palavras-chave: Ação comunicativa. Biblioteconomia. Bibliotecário. Emancipação. Dignidade humana.

Link:http://www.periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/ies/article/view/37981/pdf

Biografia do Autor

Jetur Lima de Castro, Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia, Brasil.
Mestrando em Ciências da Comunicação no Programa de Pós-Graduação Comunicação, Cultura e Amazônia da Universidade Federal do Pará, Brasil. Graduado em Biblioteconomia pela Universidade Federal do Pará, Brasil. Pesquisador na Rede Brasileira de Preservação Digital (Rede Cariniana) do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia, Brasil.
Luiz Eduardo Ferreira da Silva, Universidade Federal da Paraíba, Brasil.
Doutor em Ciência da Informaçãopela Universidade Federal da Paraíba,Brasil. Professor adjunto do Departamento de Ciência da Informação daUniversidade Federal do Paraíba, Brasil.
Alessandra Nunes de Oliveira, Programa de Pós-Graduação Comunicação, Cultura e Amazônia da Universidade Federal do Pará, Brasil.
Mestranda em Ciências da Comunicação pelo Programa de Pós-Graduação Comunicação, Cultura e Amazônia da Universidade Federal do Pará, Brasil. Graduada em Biblioteconomia pela Universidade Federal do Pará, Brasil.
Publicado
2019-03-07
Seção
Resumos de artigos científicos