Política de indexação em arquivos de instituições de saúde

Resumo

A indexação é uma operação que, para ser bemsucedida na representação e na recuperação, depende da definição de uma política que para sua elaboração e implementação precisa avaliar o contexto da instituição mediante requisitos para a definição de elementos e variáveis influentes tanto na indexação quanto na recuperação. Entre esses elementos está o vocabulário controlado e o processo de indexação que propiciarão especificidade e/ou exaustividade. Entretanto, antes de tudo, é necessário o debate e reflexão sobre a aplicabilidade da indexação e da política de indexação na gestão documental em âmbito arquivístico de instituições de saúde. Este trabalho, de característica ensaística, propõe uma abordagem sobre as relações existentes entre as políticas de gestão documental e de indexação com o objetivo de refletir sobre a aplicabilidade da elaboração e implementação da política de indexação no âmbito das instituições de saúde pública no Brasil. O desenvolvimento da proposta de política de indexação aplicada a arquivos de instituições de saúde revela inovação do ponto de vista sistêmico à rede nacional de saúde e a necessidade de desenvolvimento de metodologias de representação da informação dentro de uma política estabelecida em consonância com as necessidades de recuperação informacional da organização.

Palavras-chave: Política de indexação. Gestão documental. Arquivos. Instituições de saúde.

Link: http://www.periodicos.ufc.br/informacaoempauta/article/view/39719/pdf

Biografia do Autor

Mariângela Spotti Lopes Fujita, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Marília)
Doutora em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo (USP)
Sonia Maria Troitiño Rodriguez, Universidade de São Paulo (USP)
Doutora em História Social pela Universidade de São Paulo (USP)
Publicado
2019-03-07
Seção
Resumos de artigos científicos