Mulheres & movimentos – ativismo, empoderamento e espaços de poder

  • Maria Luzia Miranda Álvares Universidade Federal do Pará

Resumo

Esta proposta, derivativa dos resultados de pesquisa, baseou-se nos debates dos PNPM saídos de duas Conferências Nacionais de Política para as Mulheres (2004, 2007). Apresenta os desafios para o acesso ao empoderamento pelas associadas dos movimentos de mulheres do Pará, partindo da ação coletiva e da sua inserção nos espaços de participação política. Foram avaliados, em questionários e entrevistas, os recursos pessoais acumulados e o padrão de representatividade social de construção da atuação das associadas nesses movimentos e em suas bases locais, como fatores de incentivo para a carreira político-partidária e a formação de responsabilização que o grupo promove/requer (diante da) na comunidade. O ativismo político engendra as histórias de vida dessas mulheres sem que resultem em recrutamento de candidaturas nem êxito eleitoral, haja vista outras demandas e fatores que influenciam o empoderamento, sem visar o interesse para a competição eleitoral. Com isso, traduz-se a baixa inter-relação entre esses movimentos de mulheres e os temas de formação do acesso aos espaços de poder e decisão.Palavras-chave: Democracia. Representação política. Movimentos de mulheres. Ativismo político.Link: http://revista.ibict.br/inclusao/article/view/4111/3731

Biografia do Autor

Maria Luzia Miranda Álvares, Universidade Federal do Pará
Doutora em Ciência Política pelo Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (IUPERJ) - Rio de Janeiro, RJ - Brasil. Professora da Universidade Federal do Pará (UFPA) – Belém, PA – Brasil. Coordenadora do Grupo de Estudos e Pesquisas Eneida de Moraes sobre Mulheres e Gênero (GEPEM/UFPA) - Belém,
Publicado
2019-03-16
Seção
Resumos de artigos científicos