O desenvolvimento das tecnologias de informação e comunicação: efeitos na relação médico-paciente em Portugal

  • Alexandre Morais Nunes Universidade de Lisboa, Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas, Centro de Administração e Políticas Públicas. Lisboa, Portugal.

Resumo

Resumo Nos últimos anos, em Portugal, a medicina apresentou elevado progresso com a integração das tecnologias de informação a serviço da saúde. No entanto, as novas tecnologias passaram também a fazer parte das rotinas dos pacientes, que cada vez estão mais informados sobre seus problemas de saúde. Este artigo procura identificar os impactos do recurso às tecnologias de informação e à internet na relação médicopaciente no sistema público de saúde. A pesquisa envolveu a aplicação de 100 entrevistas (50 feitas com médicos e 50 com usuários do sistema de saúde português). Como resultados, verificou-se que, apesar do desenvolvimento tecnológico e do crescimento do número de informações, a relação médico-paciente não está em risco, pelo fato de os pacientes continuarem confiando mais no seu médico do que na internet e acreditarem que, apesar de os sistemas de informação consumirem algum tempo da consulta, dão suporte para a decisão do médico a respeito do seu diagnóstico e tratamento dos pacientes.

Palavras-chave: Tecnologias da informação; Internet; Serviços de saúde; Relação médico-paciente; Confiabilidade.

 

Link:https://www.reciis.icict.fiocruz.br/index.php/reciis/article/view/1441/2211

Publicado
2019-04-01
Seção
Resumos de artigos científicos