Preservação digital da informação em saúde: panorama quali-quantitativo da produção científica internacional

  • Josiane Mello Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (PGCIN). Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC.
  • William Barbosa Vianna UFSC

Resumo

O objetivo deste artigo é apresentar, por meio de um processo estruturado de busca, proposto por Vianna, Ensslin e Giffhorn (2011), um panorama quali-quantitativo da produção científica internacional sobre preservação digital da informação em saúde. Para tal, realizaram-se um levantamento dos documentos publicados nos últimos dez anos, nas bases de dados multidisciplinares: Web Of Science (WOS) e Scopus, e na área da saúde: Biblioteca Virtual da Saúde (BVS) – (LILACS e MEDLINE). O corpus final da pesquisa foi constituído por 13 documentos, estes foram  analisados levando em consideração: autoria, área, meio de publicação (periódico ou congresso), ano de publicação, foco e as ações e projetos desenvolvidos. Os resultados apontam a França, Itália, Espanha e EUA como alguns dos países com mais projetos e iniciativas publicadas e o ano de 2015 como período com maior número de documentos publicados. Observaram-se, paridade quanto às preocupações e motivações para a elaboração de projetos e iniciativas de preservação da informação e recorrência das estratégias estruturais e operacionais de preservação.

Biografia do Autor

Josiane Mello, Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (PGCIN). Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC.
Doutoranda em Ciência da Informação pela Universidade Federal de Santa Catarina, Bacharel em Biblioteconomia e Especialista em Gestão de Bibliotecas Escolares pela mesma Universidade. Mestra em Engenharia de Produção pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná e Especialista em Gestão Industrial - Conhecimento e Inovação pela mesma Universidade. Possui interesse nos temas relacionados à: Biblioteconomia, Arquivologia, Ciência da informação e Engenharia de Produção. Atua como pesquisadora nos Grupo de pesquisa: Laboratório de Recuperação da Informação e Tecnologias Avançadas (LARITA). Tem experiência como docente nos Cursos de Formação Inicial e continuada (FIC) em Auxiliar de Arquivo e Auxiliar administrativo do IFRN - PRONATEC, nos Campus Natal Central e Parnamirim. Atualmente é Bibliotecária-Documentalista da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), onde idealizou, planejou e organizou a Biblioteca Setorial do Departamento de Artes. 
William Barbosa Vianna, UFSC
Professor do Departamento de Ciência da Informação da Universidade Federal de  Santa Catarina. Área de Gestão da Informação
Publicado
2019-05-24
Seção
Artigos de revisão