Teorias da linguística cognitiva para pensar a categorização no âmbito da Ciência da Informação

  • Luciana Monteiro Krebs Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Rita do Carmo Ferreira Laipelt Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Resumo

Discorre-se sobre fenômenos descritos pela Linguística Cognitiva, estabelecendo relações com a Ciência da Informação, tendo a categorização como fio condutor temático da discussão. A categorização é abordada pela perspectiva da Linguística Cognitiva e cotejada com as demais abordagens linguísticas, com o objetivo de contribuir para a pesquisa na área de organização do conhecimento. Abordam-se os conceitos de análise componencial sêmica, conhecimento dicionarístico e enciclopédico, para depois se trabalharem teorias da Linguística Cognitiva, como semelhanças familiares, Semântica de Frames, categorias radiais, teoria dos protótipos e, por fim, barreiras categoriais fluidas. Conclui-se que a categorização se dá através de complexos processos que refletem aspectos experimentais, imaginativos e ecológicos da mente, colocando em suspenso a ideia de que as categorias possuam limites claros e rígidos. A interpretação de conceitos e, consequentemente, a categorização dependem do contexto de aplicação e, portanto, não são universais. Este artigo contribui para a discussão vigente a respeito da problemática da interoperabilidade de Simple Knowledge Organization System a partir da reflexão sobre essas questões.

Palavras-chave: Categorização. Ciência da Informação. Linguística cognitiva. Organização do conhecimento.

Link: http://www.scielo.br/pdf/tinf/v30n1/2318-0889-tinf-30-1-0081.pdf

Biografia do Autor

Luciana Monteiro Krebs, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação, Departamento de Ciências da Informação
Rita do Carmo Ferreira Laipelt, Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação, Departamento de Ciências da Informação
Publicado
2019-06-05
Seção
Resumos de artigos científicos