Inovação em serviços de saúde a partir do Teste Myers-Briggs Type Indicator (MBTI®) associado à análise de redes sociais (ARS)

  • Iêda Lenzi Durão Universidade Federal Fluminense, Escola de Engenharia. Niterói, RJ, Brasil.
  • Marcelo Jasmim Meiriño Universidade Federal Fluminense, Escola de Engenharia. Niterói, RJ, Brasil.
  • Mirian Picinini Méxas Universidade Federal Fluminense, Escola de Engenharia. Niterói, RJ, Brasil.

Resumo

A inovação figura como aspecto relevante para organizações uma vez que contribui para o melhor desempenho e para os atendimentos às demandas constantes e crescentes da sociedade moderna.
 O inventário Myers-Briggs Type Indicator (MBTI®) apresenta-se como ferramenta com potencial para a identificação de indivíduos inovadores em organizações. Este estudo tem por objetivo identificar os tipos psicológicos de profissionais com potencial para inovação que trabalham na área da saúde e o posicionamento dos mesmos dentro de suas redes sociais organizacionais. Os dados foram coletados por meio de um questionário estruturado aplicado a 37 profissionais em uma unidade de saúde no município do Rio de Janeiro, e transferidos para dois softwares - Ucinet e MBTI versão Inspiira 1. Os resultados revelaram que alguns dos indivíduos identificados como centrais para o processo de inovação, apresentaram a dimensão Intuição (N), que é apontada pela literatura como indicadora de indivíduos que têm uma maior propensão a gerar ideias inovadoras. O inventário MBTI e sua verificação por meio da análise de redes sociais (ARS) mostraram-se promissores para identificação de indivíduos inovadores e para proporcionar o seu melhor aproveitamento dentro das organizações.

Palavras-chave: Inovação organizacional; Testes psicológicos; Redes sociais; Serviços de saúde; Profissionais de saúde.

LINK: https://www.reciis.icict.fiocruz.br/index.php/reciis/article/view/1368/2224

Biografia do Autor

Iêda Lenzi Durão, Universidade Federal Fluminense, Escola de Engenharia. Niterói, RJ, Brasil.
Mestrado Profissional em Sistemas de Gestão pela Universidade Federal Fluminense.
Marcelo Jasmim Meiriño, Universidade Federal Fluminense, Escola de Engenharia. Niterói, RJ, Brasil.
Mestrado Profissional em Sistemas de Gestão pela Universidade Federal Fluminense.
Mirian Picinini Méxas, Universidade Federal Fluminense, Escola de Engenharia. Niterói, RJ, Brasil.
Doutorado em Engenharia Civil pela Universidade Federal Fluminense.
Publicado
2019-07-08
Seção
Resumos de artigos científicos