A Cultura organizacional e o direito à informação: uma investigação multivariada no ensino superior

  • Merabe Carvalho Ferreira da Gama Universidade Federal Rural da Amazônia, Belém, Brasil.
  • Carlos André Corrêa de Mattos Universidade Federal do Pará, Belém, Brasil
  • Ana Larissa Costa Aguiar Universidade Federal do Pará, Belém, Brasil.

Resumo

Objetivo: Analisa o acesso à informação pública sob a ótica da cultura organizacional de uma universidade pública, buscando saber se as instituições de ensino, mesmo afeitas à produção e disseminação de informações sistematizadas na forma de conhecimento, revelam uma cultura organizacional diferente quando se trata de informações públicas. Método: A pesquisa de campo, com abordagem quantitativa foi realizada com professores e técnicos do Instituto de Ciências Sociais Aplicadas da Universidade Federal do Pará e revelou os seguintes fatores de influência: Legitimidade da Administração Pública, Resultado: Utilização Indevida da Informação Pública e Perda do controle da informação, em dois grupos: um
favorável à política de amplo acesso às informações e outro que se mostrou reticente quanto à divulgação das informações. Conclusões: Embora os entrevistados percebam a política de amplo acesso às informações públicas como um avanço na perspectiva social, ainda persiste na cultura organizacional a perspectiva do segredo e da propriedade da informação pública.

Palavras chave: Cultura Organizacional. Acesso à Informação Pública. Transparência Pública.

Link: https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2019.e58115/39976 

Biografia do Autor

Merabe Carvalho Ferreira da Gama, Universidade Federal Rural da Amazônia, Belém, Brasil.

Biblioteca


Carlos André Corrêa de Mattos, Universidade Federal do Pará, Belém, Brasil

Faculdade de Administração, Instituto de Ciências Sociais Aplicadas. 

Ana Larissa Costa Aguiar, Universidade Federal do Pará, Belém, Brasil.

Pesquisadora Autônoma, Belém, Brasil

Publicado
2019-11-28
Seção
Resumos de artigos científicos