Capital informacional das comunidades sociais virtuais como suporte a gestão de MPE’s

  • Mônica Ribeiro Gama Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará
  • Carlos Cesar Santos Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará

Resumo

O presente trabalho buscou verificar como as micro e pequenas empresas de Rondon do Pará utilizam o capital informacional existente nas comunidades virtuais na gestão de seus empreendimentos. A pesquisa foi qualitativa, exploratória e descritiva. A coleta de dados foi realizada utilizando entrevistas semiestruturadas, com estudos de casos múltiplos, definidos pelo critério de bola de neve até o alcance da saturação teórica, possuindo como objeto de estudo as micro e pequenas empresas no segmento de roupa feminina. Os resultados da pesquisa foram positivos, pois foram identificadas o WhatsApp, o Instagram e o Facebook como as comunidades virtuais mais usadas pelas empresas, que são classificadas como comunidades de relacionamento e emergentes, pelo fato de apresentarem um alto grau de compartilhamento e interação nas redes. Constatou-se que as empreendedoras remodelam os seus empreendimentos, conforme as informações coletadas nas comunidades virtuais, traçando o perfil de suas clientes para direcionar a comunicação conforme os gostos e desejos da consumidora agregando valor ao seu negócio.

Palavras-Chave: Comunidades virtuais. Capital informacional. Micro e pequenas empresas.

Link: http://www.seer.ufal.br/index.php/cir/article/view/6139

Biografia do Autor

Mônica Ribeiro Gama, Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará

Graduada em Administração.

Carlos Cesar Santos, Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará

Mestre em Administração.

Publicado
2019-12-09
Seção
Resumos de artigos científicos