Da cultura do impresso às práticas informacionais em uma biblioteca patrimonial

  • Elizabeth Aparecida Duque Seabra UEPG

Resumo

Este artigo tem por objetivo apresentar e discutir os resultados de uma pesquisa de pós-doutorado realizada junto ao grupo de Estudos em Práticas Informacionais e Cultura (EPIC) da Escola de Ciência da Informação da Universidade Federal de Minas Gerais que teve por objeto uma Biblioteca subordinada à administração regional do Iphan, abrigada em um edifício tombado desde 1954, a Casa do Muxarabiê, localizada no centro de Diamantina, Minas Gerais. A biblioteca é analisada a partir do conceito de práticas informacionais engendradas pelos usuários que a frequentam (estudantes, turistas e pesquisadores) e seus profissionais em suas ações cotidianas, experiências e aprendizagens. A investigação utiliza como estratégias metodológicas a pesquisa documental e entrevistas semiestruturadas com diferentes usuários. A partir da análise documental e das falas dos usuários estabelece-se questionamentos em relação ao lugar social da biblioteca como parte da paisagem e patrimônio da cidade. Postula - se que a relação entre instituição e usuários desencadeia práticas de produção de conteúdos informacionais diversificadas. Destaca- se como resultado da pesquisa que esta instituição não apresenta em suas ações cotidianas uma separação rígida entre as funções de arquivo, biblioteca e museu e, não se exibe claramente aos diferentes públicos com todas as potencialidades educativas decorrentes da riqueza de linguagens documentárias e de seus conteúdos específicos estando aberta a novas práticas informacionais.   Palavras- chave: Estudos de usuários. Práticas Informacionais. Diamantina. Biblioteca Antônio Torres.    Link: http://www.periodicos.ufc.br/informacaoempauta/article/view/41146/pdf

Biografia do Autor

Elizabeth Aparecida Duque Seabra, UEPG

Possui graduação (Licenciatura e Bacharelado) em História pela Universidade Federal de Minas Gerais (1993), mestrado em História pela Universidade Federal de Minas Gerais (1999) e doutorado em Educação pela Unicamp (2012). Tese sobre visitas escolares a museus com ênfase no patrimônio, memória e ensino de História. Pós Doutorado em Ciências da Educação pela Universidade do Minho, Portugal (2012). Residência Pós Doutoral da UFMG. Desde 2013 é professora adjunta na Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM) Tem experiência na área de História, com ênfase no Ensino de História, formação de professores e museus.

Publicado
2019-12-09
Seção
Resumos de artigos científicos