O Uso de evidências por enfermeiros brasileiros: estudo quantitativo transversal

The use of evidence by Brazilian nurses: quantitative cross-sectional study

Resumo

No contexto da saúde, emprega-se o termo “evidência” para denominar os achados provenientes de estudos científicos publicados em periódicos acadêmicos revisados por pares. Buscou-se verificar como os enfermeiros brasileiros têm usado evidências, assim como quais são as principais dificuldades e facilitadores para o uso de evidências científicas por esses profissionais. Para tanto, realizou-se um levantamento quantitativo e transversal. Participaram do estudo 100 enfermeiros, sendo 7 homens e 93 mulheres; com idade médi a de 37,3 anos de idade; 81 tinham apenas a graduação, 14 tinham mestrado e 5 tinham doutorado completo. Constatou-se que os enfermeiros entrevistados optam, principalmente, por consultar seus colegas de trabalho quando possuem alguma dúvida. As principais dificuldades para o uso de evidências pelos enfermeiros estão relacionadas à baixa remuneração recebida e às condições do local de trabalho. Os enfermeiros entendem como facilitadores para o uso de evidências: as múltiplas formas de acesso às evidências; o acesso às evidências que sejam válidas para o contexto local; a educação durante a graduação e a educação continuada. Os resultados deste estudo apontam a necessidade de se pensar e se propor iniciativas para que evidências em saúde sejam mais amplamente empregadas pelos enfermeiros brasileiros.   Palavras-chave: Uso da informação; Evidências; Informação em saúde; Enfermeiros; Brasil.   Link: http://www2.marilia.unesp.br/revistas/index.php/bjis/article/view/8873/5875

Biografia do Autor

Maria Cristiane Barbosa Galvão , USP

Professor at the Department of Social Medicine, Faculty of Medicine of Ribeirao Preto, University of Sao Paulo. Ph.D. in Information Science by University of Brasilia (2003) with a doctoral stage at University of Montreal (2002-2003), M.Sc. in Communication by University of Sao Paulo (1997), and Bachelor in Library and Documentation by University of Sao Paulo (1992). Professor and a researcher full-time in universities since 1994, including University of Sao Paulo (since August 2005), University of Brasilia (1996-2005), and Federal University of Sao Carlos (1994-1996). Associate Researcher at University of Campinas (2010-2013), and Visiting Professor at the Departament of Family Medicine, Faculty of Medicine, McGill University (2011-2012), and at University of Malaga (2000). Author of papers, books, book chapters, communication in events, and texts in newspapers and magazines. Advisor for scientific initiation, graduation work, specialization, master's and doctor's degrees. Referee for several journals in the fields of Information Sciences and Health Information. Interests include: Health information, health technology, evidence based health, health records, health terminology, social media, responsible innovation, frugal innovation. E-mail: mgalvao@usp.br 

Ivan Luiz Marques Ricarte, UNICAMP

É Professor Titular da Faculdade de Tecnologia da Universidade Estadual de Campinas. Possui graduação em Engenharia Elétrica pela Universidade Estadual de Campinas, mestrado em Engenharia Elétrica (área de concentração: Automação e Computação) pela Universidade Estadual de Campinas, doutorado em Engenharia Elétrica (área de concentração: Computadores) pela University of Maryland at College Park, nos Estados Unidos da América, e pós-doutorado em Tecnologia da Informação em medicina Baseada em Evidência na McGill University, no Canadá. Autor dos livros "Introdução à Compilação" e "Prontuário do Paciente". Tem experiência na área de Engenharia da Computação, atuando principalmente nos seguintes temas: sistemas de informação em saúde, sistemas de aprendizagem colaborativa e aplicações da Web Semântica em saúde e educação.

Publicado
2020-03-29
Seção
Resumos de artigos científicos