Análise do discurso francesa na organização da informação e do conhecimento no Brasil: considerações epistemológicas à análise documentária

Resumo

O artigo explora a relação dialógica que pode ser estabelecida entre a teoria francesa de análise do discurso na Organização da Informação e Conhecimento no âmbito brasileiro. Em sentido amplo o percurso reflexivo compreende uma possível gnosiologia presente na Ciência da Informação e os estudos discursivos. O foco deste estudo analítico está nas questões interdisciplinares, bem como nas relações epistemológicas, que esse diálogo apresenta para Análise Documentária. O objetivo é o estabelecimento das relações interdisciplinares das duas áreas de estudo no contexto brasileiro, tendo como caminho metodológico para o entendimento desta perspectiva diacrônica a epistemologia crítica. Três linhas de análise do discurso foram eleitas para efeitos da relação dialógica: a linha de Michel Pêcheux, a linha da Sociolinguística e a linha de Michel Foucault. A primeira e a terceira estão presentes em trabalhos realizados no âmbito da Ciência da Informação, notadamente nas convergências com a Análise Documentária, tendo como confluência a informação como discurso, o sujeito, a linguagem e a pragmática. Os caminhos possíveis apontam para um cenário afetado por disputas de poder. Assim, tal cenário produz efeitos de sentido e  precisa ser analisado por um gesto de leitura, levando em consideração as questões históricas de tempo e espaço, pois dependendo do momento cultural e temporal, a informação e o discurso podem produzir diferentes efeitos de sentido.

Palavras-chave: Interdisciplinaridade, Ciência da Informação. Organização do conhecimento. Epistemologia.

Link: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/8652798

Publicado
2020-03-28
Seção
Resumos de artigos científicos