Definição da inovação no âmbito da pesquisa brasileira: uma análise semântica

Resumo

Tendo em vista a necessidade das Universidades Públicas brasileiras de se localizarem e se posicionarem em relação às investidas políticas e econômicas recebidas para se converterem em lócus de produção da Inovação, se objetiva investigar, no âmbito das pesquisas científicas brasileiras, quais os entendimentos, ou ainda, quais as definições de Inovação têm sido adotadas ou construídas em diferentes áreas de conhecimento, dando destaque ao campo da Ciência da Informação (CI). Assim, são objetivos da pesquisa: analisar as definições de Inovação apresentadas nas teses e dissertações brasileiras, identificando as predominâncias sobre concepções de Inovação nestas obras acadêmicas. Para tanto, foi desenvolvida uma pesquisa descritiva e exploratória, empregando métodos de mineração textual e análise semântica por meio de software KhCoder, nos textos das teses e dissertações brasileiras sobre o tema. O recorte dos dados é essencialmente nacional, utilizando a base de dados da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações. A partir dos dados coletados procurou-se refletir sobre as perspectivas multidisciplinares da Inovação, apresentadas em pesquisas científicas, que poderiam ser assumidas pelas Universidades Públicas para um melhor entendimento de sua vocação para a Inovação. Com os resultados obtidos, foi possível identificar a “Inovação tecnológica” como a concepção mais predominante nas pesquisas brasileiras, assim como a definição de Inovação tendente ao aspecto empresarial e suas definições subjacentes, o que condiz com a alta centralidade da área de conhecimento da Administração nos discursos de Inovação.

Palavras-chave: Inovação. Pesquisa brasileira. Universidade.

Link: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/8654703

Biografia do Autor

Yi Chieh Lu , Universidade Federal de São Carlos

Graduada em Biblioteconomia e Ciência da Informação e da Documentação pela Universidade de São Paulo. Mestranda em Ciência da Informação pela Universidade Federal de São Carlos.

Natália Matui , Universidade Federal de São Carlos

Graduada em História pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Mestranda em Ciência da Informação pela Universidade Federal de São Carlos.

Luciana Gracioso , Universidade Federal de São Carlos

Professora Associada II no Departamento de Ciência da informação da Universidade Federal de São Carlos. Doutora em Ciência da Informação pela Universidade Federal Fluminense.

Publicado
2020-03-27
Seção
Resumos de artigos científicos