Perspectivas sobre a representação da informação em exposições virtuais

  • Anna Julia Serafim Universidade Federal de Santa Catarina
  • Renata Cardozo Padilha Professora do Curso de Graduação em Museologia e Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação UFSC

Resumo

As práticas museológicas foram modificadas com a inserção das tecnologias de informação e comunicação (TICs) na sociedade. Atualmente, os museus utilizam essas ferramentas e os ambientes digitais para criar exposições virtuais que podem possibilitar um acesso mais amplo ao patrimônio cultural. Para que essa aproximação entre públicos e museu ocorra, se faz necessário representar esses objetos de forma que possibilitem que o visitante virtual possa acessá-los e recuperá-los. Este estudo propõe uma investigação da representação da informação em exposições virtuais, especificamente, identificar se e como as instituições museológicas vem abordando a representação da informação para a concepção de suas exposições virtuais. Para tanto, utilizou-se com metodologia a Revisão Sistemática de Literatura (RSL). Verificou-se que existem estudos sobre recuperação da informação, descrição semântica de conteúdo, criação de metadados e ampliação do acesso à informação que as exposições virtuais podem possibilitar ao público virtual. Conclui-se que existem pesquisas iniciais no campo da Ciência da Informação que discutem o processo de representação da informação em exposições virtuais, concentrando-se na década de 2000, porém o campo ainda demanda pesquisas mais atuais considerando o salto de desenvolvimento das tecnologias digitais nos últimos anos.

Publicado
2020-09-21
Seção
Pesquisas em andamento