O EFEITO HIPOTENSOR DO EXERCÍCIO AERÓBICO: UMA BREVE REVISÃO

  • Adelmax Pedral Cruz
  • Silvan Silva Araújo
  • Jorge Rollemberg dos Santos
  • Arley Santos Leão

Resumo

Uma das principais causas de morte no Brasil está associada a problemas cardiovasculares. A redução dos valores pressóricos, mesmo em sujeitos normotensos, é um importante fator para minimizar o risco de doença cardíaca. Uma forma bem aceita para tratamento da Hipertensão Arterial é a prevenção primária com a execução de exercícios físicos que, segundo a literatura, diminuem os níveis pressóricos de repouso em indivíduos hipertensos. Objetivou-se na presente revisão verificar a influência do exercício físico aeróbico no comportamento da pressão arterial de indivíduos hipertensos, discutindo os aspectos fisiológicos envolvidos na redução pressórica e ratificando os benefícios e as características do exercício físico aeróbico na promoção da saúde nesses indivíduos. Para tanto, buscou-se construir esse artigo revisando a literatura que versa sobre a questão. Alguns relatos presentes nesta revisão demonstraram que o exercício aeróbio, seja de forma aguda ou crônica, parece diminuir os níveis de PA em indivíduos normotensos e especialmente nos hipertensos. Existem evidências para considerar que o exercício aeróbio serve como estratégia terapêutica não farmacológica e de modificação do estilo de vida, essencial para a prevenção, tratamento e controle da hipertensão. DESCRITORES: Pressão Arterial. Exercício Aeróbico. Doenças Cardiovasculares.
Publicado
2011-09-18
Como Citar
Cruz, A. P., Araújo, S. S., Santos, J. R. dos, & Leão, A. S. (2011). O EFEITO HIPOTENSOR DO EXERCÍCIO AERÓBICO: UMA BREVE REVISÃO. Revista Brasileira De Ciências Da Saúde, 15(4), 479-486. Recuperado de https://periodicos.ufpb.br/index.php/rbcs/article/view/10033
Seção
Revisão