NÍVEL DE PERCEPÇÃO DE SAÚDE, ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA DE IDOSOS

  • Adriana Coutinho de Azevedo Guimarães
  • Fabiana Bertemes Silva
  • Amanda Soares
  • Sabrina Fernandes
  • Zenite Machado

Resumo

Objetivo: O objetivo deste estudo foi investigar o nível de percepção de saúde, atividade física e qualidade de vida em idosos da cidade de São José – SC. Material e Métodos: O estudo de corte transversal foi desenvolvido com 190 idosos selecionados por conveniência, sendo 92% do sexo feminino. Para tanto utilizou-se como instrumento um questionário auto aplicável dividido em 4 partes: a) informações pessoais e estrato econômico; b) percepção de saúde; c) atividade física; e d) qualidade de vida. A estatística utilizada foi a descritiva. Resultados: A maioria dos idosos foram considerados ativos (46%) e insuficientemente ativo (43%), com percepção de saúde, regular (40%) e boa (37%). Com relação aos domínios da qualidade de vida, os escores variaram de 61 a 72%, no qual o domínio social foi considerado o mais baixo e o domínio ambiental o mais alto. Além disso, a percepção da qualidade de vida de acordo com as facetas que complementam a qualidade de vida resultou em escore total de 72,1±6,6, variando de 46,8 a 84,3%, sendo considerada boa. Conclusão: Os idosos apresentaram uma boa qualidade de vida indo ao encontro às facetas que correspondem a este período do envelhecimento. DESCRITORES: Idoso. Saúde. Atividade física. Qualidade de Vida.
Publicado
2011-09-12
Como Citar
Guimarães, A. C. de A., Silva, F. B., Soares, A., Fernandes, S., & Machado, Z. (2011). NÍVEL DE PERCEPÇÃO DE SAÚDE, ATIVIDADE FÍSICA E QUALIDADE DE VIDA DE IDOSOS. Revista Brasileira De Ciências Da Saúde, 15(4), 393-398. Recuperado de https://periodicos.ufpb.br/index.php/rbcs/article/view/10512
Seção
Pesquisa