ALEITAMENTO MATERNO: CONHECIMENTO DAS GESTANTES SOBRE A IMPORTÂNCIA DA AMAMENTAÇÃO NA ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA

  • Karolyne Magno dos Santos SILVA Universidade do Planalto Catarinense
  • Everley Rosane GOETZ Universidade Federal de Santa Maria e Universidade do Planalto Catarinense.
  • Margarete Veronica Jesse dos SANTOS Secretaria Municipal da Saúde

Resumo

Objetivo:investigar os conhecimentos e a importância que as gestantes atendidas na Estratégia de Saúde da Família num bairro de um município da Serra Catarinense, possuem sobre aleitamento materno.Material e Métodos: pesquisa do tipo exploratório-descritiva, de abordagem quanti-qualitativa. A técnica de investigação consistiu na aplicação de um questionário após a consulta pré-natal para uma amostra de 20 gestantes, contendoperguntas fechadas e abertas; posterior a esse procedimento, realizou-se uma pesquisa-ação, quando foram realizadasvisitas domiciliares para orientação das gestantes.Para a análise de dados quantitativos, foi realizada estatística descritiva básica para caracterização da amostra e para os dados qualitativos,Análise de Conteúdo Temática. Resultados:as participantes estavam em diferentes períodos de gravidez, desde quatro até 38 semanas. Amédia de consultas pré-natais realizadas foi de 3,9 (DP=1,33)e, no entendimento das gestantes, o aleitamento materno caracteriza-se como sendo um ato fundamental para o desenvolvimento e o crescimento saudável do recém-nascido; e, já possuíam conhecimentos prévios sobre amamentação e a importância deste ato, incluindo pega-correta (sem necessariamente conhecer este termo, mas os procedimentos) e sobre o tempo mínimo de aleitamento materno.Conclusão:a maioria das gestantes possuía filhos, todas haviam realizado ao menos uma consulta pré-natal e aproximadamente a metade delas, mais de cinco consultas.Apenas a metade delas afirmou ter hábito de ler sobre amamentação. Em maioria, não possuíam dúvidas sobre a amamentação, o que pode ser associado e não serem primigestas em maioria, ou ainda, que as dificuldades surgirão após a gestação, exclusivamente associadas às dificuldades no ato de amamentar. DESCRITORES Aleitamento Materno. Conhecimentos em Saúde. Gestantes.

Biografia do Autor

Karolyne Magno dos Santos SILVA, Universidade do Planalto Catarinense
Pós-graduada em Enfermagem obstétrica e ginecológica pela CENSUPEG em Lages/SC e em Residencia Multiprofissional em Saúde da Família e Comunidade pela Universidade do Planalto Catarinense, Lages/SC, Brasil.
Everley Rosane GOETZ, Universidade Federal de Santa Maria e Universidade do Planalto Catarinense.
Psicóloga, Doutora em Psicologia, Professora da Residência Multiprofissional em Saúde da Família e Comunidade, colaboradora do Mestrado em Ambiente e Saúde na Universidade do Planalto Catarinense, Lages/SC e professora visitante da Universidade Federal de Santa Maria. Brasil. E-mail: evegoetz@terra.com.br
Margarete Veronica Jesse dos SANTOS, Secretaria Municipal da Saúde
Preceptora da Residência Multiprofissional em Saúde da Família e Comunidade pela Universidade do Planalto Catarinense em Lages/ SC, formação em Enfermagem com especialização em Saúde da Família e em Gestão em Saúde. Funcionária pública pela Prefeitura do município de Lages/SC. Brasil E-mail: margajesse@gmail.com
Publicado
2017-03-11
Como Citar
SILVA, K. M. dos S., GOETZ, E. R., & SANTOS, M. V. J. dos. (2017). ALEITAMENTO MATERNO: CONHECIMENTO DAS GESTANTES SOBRE A IMPORTÂNCIA DA AMAMENTAÇÃO NA ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA. Revista Brasileira De Ciências Da Saúde, 21(2), 111-118. https://doi.org/10.22478/ufpb.2317-6032.2017v21n2.18116
Seção
Pesquisa