[ID 45383] ESPORTE PARALÍMPICO E OS DESAFIOS DO SISTEMA DE CLASSIFICAÇÃO DA DEFICIÊNCIA VISUAL: O CASO DO ATLETISMO

  • Mariane Ferreira
  • João Francisco Barbieri
  • José Júlio Gavião de Almeida

Resumo

Objetivo: Realizar uma comparação da relação da acuidade visual e o desempenho entre as três classes da deficiência visual, T11, T12 e T13, do atletismo paralímpico. Metodologia: As análises foram realizadas a partir do desempenho dos atletas pertencentes a essa classe nos Jogos paralímpicos de 2016 e no Campeonato Brasileiro de 2018. Foi utilizada a correlação Pearson entre as classes e os resultados dos atletas para cada evento separado. Foi realizado o teste ANOVA para comparar os resultados entre os diferentes eventos e classes. Por fim, foi realizado a análise de Effect size entre as classes e eventos. A correlação de Pearson foi fraca para os eventos internacional e nacional. Resultados: Não foi identificada diferenças significativas entre os eventos e as classes pela análise de ANOVA. O teste de Effect Size detectou grandes diferenças entre as classes 11x13 e 12x13, encontrando diferenças menores entre as classes 12x11 para os eventos internacional e nacional. Conclusão: Assim, as classes da deficiência visual no atletismo paralímpico, atendem as condições de cada grau da deficiência visual (B1, B2 e B3), diante dos campeonatos internacionais e nacionais. DESCRITORES: Deficiência Visual. Atletismo. Desempenho.
Publicado
2020-06-20
Como Citar
Ferreira, M., Barbieri, J. F., & Gavião de Almeida, J. J. (2020). [ID 45383] ESPORTE PARALÍMPICO E OS DESAFIOS DO SISTEMA DE CLASSIFICAÇÃO DA DEFICIÊNCIA VISUAL: O CASO DO ATLETISMO. Revista Brasileira De Ciências Da Saúde, 24(2). https://doi.org/10.22478/ufpb.2317-6032.2020v24n2.45383
Seção
Artigo de Pesquisa