Caracterização do sistema de uso de reprodutores caprinos leiteiros no semiárido paraibano

Andréia Batista Bezerra, Edgard Cavalcanti Pimenta Filho, Humberto Cardoso de Souza, Flávio Gomes de Oliveira

Resumo


O objetivo deste estudo foi caracterizar o sistema de uso de reprodutores leiteiros no semiárido paraibano. Os dados foram obtidos na microrregião do Cariri Ocidental do Estado da Paraíba que apresenta a segunda maior concentração de caprinos leiteiros do Brasil. Foram colhidas informações de rebanhos comerciais nos Municípios de Amparo, Monteiro, São Sebastião do Umbuzeiro, Prata e Zabelê. Foram entrevistados 136 produtores por meio de questionários semiestruturados. Este número representava, aproximadamente, 46% dos criadores dos municípios estudados. Os questionários foram aplicados nas usinas de beneficiamento de leite caprino e nas propriedades. Constatou-se que a raça mais utilizada era a Saanen, que a maioria dos criadores buscava referências na produção de leite (apesar de não haver controle leiteiro), que não viam diferenças de custo entre as raças, que não tinham planos de manejo genético, que se preocupavam com a endogamia. A maior parte dos reprodutores era adquirida no próprio município, o sistema de monta era a campo e quase metade dos criadores compartilhava seus reprodutores por empréstimo. A maior frequência de uso era de dois anos no rebanho e raramente eram utilizados por mais de quatro anos. Concluiu-se que o sistema de utilização de reprodutores precisava ser melhorado em vários aspectos para atender à demanda de aumento da capacidade de produção de leite, principalmente no que tange a informações seguras de seu potencial leiteiro.

Palavras-chave


sistema de produção, manejo genético, caprino, produção de leite

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15528/rcpa.v21i1.47925

Apontamentos

  • Não há apontamentos.