PRECISAMOS FALAR SOBRE CURRÍCULO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1983-1579.2018v3n11.32828

Palavras-chave:

Currículo, Conhecimento, Cultura, Teorias

Resumo

O presente artigo tem por objetivo estabelecer uma reflexão teórica introdutória sobre o campo curricular. Destina-se especialmente para iniciantes que procuram por abordagens introdutórias mas que não sejam rasas e superficiais. Possui como foco uma discussão inicial mas atualizada e que visa estimular interessados na teoria curricular a se aprofundarem cada vez mais neste complexo e polissêmico campo da educação. Para isso, procura problematizar as vertentes tradicionais, críticas e pós-críticas do currículo chamando atenção para seus limites potencialidades. Ainda que introdutoriamente, defende a temática do conhecimento como fundamental para o campo curricular e de como pode ser apropriada por distintas concepções de currículo. O artigo espera contribuir pra preencher uma lacuna no que tange a disponibilidade de textos de caráter introdutório ao currículo com linguagem mais acessível para estudantes de graduação, professores da educação básica e interessados em geral.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Márden de Pádua Ribeiro, Universidade Católica de Minas, Brasil.

Doutorando em Educação - PUCMG e Professor do Curso de Pedagogia - FACISABH.

Referências

ALVES, Nilda. Cultura e Cotidiano Escolar. Revista Brasileira de Educação. n. 23, p.61-74, 2003.

ASSUNÇÃO, Alda Ribeiro Martins. A Inserção do Componente Currículo nos Cursos de Pedagogia do Estado de São Paulo. (Mestrado) Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 2012.

APPLE, Michael. Ideologia e Currículo. 3ed. Porto Alegre: Artmed, 2006.

APPLE, Michael. AU, Wayne. Repensando a reprodução: o neomarxismo na teoria da educação crítica. In: APPLE, Michael. AU, Wayne, GANDIN, Luís Armando. Educação crítica. Análise Internacional. Porto Alegre: Artmed, p. 100 -114, 2011.

BOURDIEU, Pierre. Questões de Sociologia. Rio de Janeiro: Marco Zero, 1983.

CORAZZA, Sandra. O Que quer um currículo? Petrópolis: Vozes, 2001.

CORAZZA, Sandra. Diferença pura de um pós-currículo. In LOPES, A. e MACEDO, E. (Orgs.). Currículo: debates contemporâneos. São Paulo: Cortez, p. 103-114, 2005.

CORAZZA, Sandra. Os sentidos do currículo. Revista Teias, v. 11, n. 22, p. 149-164, 2010.

DIAS, Rosanne Evangelista. LOPES, Alice Casimiro. Sentidos da prática nas políticas de currículo para a formação de professores. Currículo sem Fronteiras. v.9, n.2, p.79-99, 2009.

DUARTE, Newton. Os conteúdos escolares e a ressurreição dos mortos: contribuição à teoria histórico-crítica do currículo. Campinas: Autores Associados, 2016.

FERRAÇO, Carlos Eduardo. CARVALHO, Janete Magalhães. Currículo, cotidiano e conversações. Revista e-curriculum. São Paulo, v.8 n.2, p.1-17, 2012.

GABRIEL. Carmen Teresa. Conhecimento científico e currículo: anotações sobre uma articulação impossível e necessária. Revista Teias, v. 14, n.33, p.44-57, 2013.

GABRIEL, Carmen Teresa. Docência, demanda e conhecimento: articulações em tempo de crise. Curriculo Sem Fronteiras, v. 15, p. 425-444, 2015.

GABRIEL, Carmen Teresa. Conhecimento escolar e emancipação : uma leitura pós-fundacional. Cadernos de Pesquisa (Fundação Carlos Chagas. Impresso), v. 46, p. 104-130, 2016.

GALLO, Sílvio. Educação: entre a subjetivação e a singularidade. Educação (UFSM), v. 35, p. 229-243, 2010.

GANDIN, Luís Armando.; SILVA, Maria Vieira.; MARQUES, Mara Rúbia Alves. Contradições e ambiguidades do currículo e das políticas educacionais contemporâneas - Entrevista com Michael Apple. Currículo sem Fronteiras, v.12, n.1, p. 175-184, 2012.

GIROUX, Henry. O Pós-Modernismo e o discurso da crítica educacional. In: SILVA, Tomaz Tadeu. (Org.). Teoria educacional crítica em tempos modernos. Porto Alegre: Artes Médicas, p.41-73, 1993.

GIROUX, Henri. Os professores como intelectuais: rumo a uma pedagogia crítica da aprendizagem. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.

GOODSON, Ivor. Currículo: teoria e história, Petrópolis: Vozes, 1995.

LOPES, Alice Casimiro. MACEDO, Elizabeth. Contribuições de Stephen Ball para o estudo de Políticas de Currículo. Ball, Stephen; Mainardes, Jefferson (org). In: Políticas Educacionais: questões e dilemas. São Paulo: Cortez, 2011.

LOPES, Alice Ribeiro Casimiro. Teorias pós-críticas, política e currículo. Educação, Sociedade & Culturas, nº 39, 2013.

LOPES, Alice Casimiro. Mantendo o conhecimento na conversação curricular, porém via discurso: um diálogo com Gert Biesta. Rev. educ. PUC-Camp., Campinas, 19(2):99-104, 2014.

LOPES, Alice Casimiro. Por um currículo sem fundamentos. Linhas Críticas (UnB), v. 21, p. 445-466, 2015.

MACEDO, Elizabeth. Currículo como espaço-tempo de fronteira cultural. Revista Brasileira de Educação, v. 11, n. 32 , p. 285-296, 2006.

MACEDO, Elizabeth. Currículo e conhecimento: aproximações entre educação e ensino. Cadernos de Pesquisa, v.42 n.147 p.716-737, 2012.

Macedo, Elizabeth. A noção de crise e a legitimação de discursos curriculares. Currículo sem Fronteiras, v. 13, p. 436-450, 2013.

MCLAREN, Peter. Pós-Modernismo, Pós-Colonialismo e Pedagogia. In: SILVA, Tomaz Tadeu. (Org.). Teoria educacional crítica em tempos modernos. Porto Alegre: Artes Médicas, p.9-41, 1993.

MCLAREN, Peter. A vida nas escolas. Uma introdução á pedagogia crítica nos fundamentos da educação. 2ed. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.

MOREIRA, Antônio Flávio Barbosa. Currículos e programas no Brasil. Campinas: Papirus, 1990.

MOREIRA, Antônio Flávio Barbosa. O Campo do Currículo no Brasil: os anos noventa. Currículo sem Fronteiras, v.1, n.1, p.35-49, 2001.

MOREIRA, Antônio Flávio Barbosa (Org.). Currículo: questões atuais. 7ed. Campinas, SP: Papirus, 2003.

MOREIRA, Antônio Flávio Barbosa. A Importância do conhecimento escolar em propostas curriculares alternativas. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 45, p. 265-290, 2007.

MOREIRA, Antônio Flávio Barbosa. A configuração atual dos estudos curriculares: a crise da teoria crítica. In: PARAÍSO, Marlucy. (Org.). Antonio Flavio Barbosa Moreira: pesquisador em currículo. Belo Horizonte: Autentica, p. 95-115, 2010.

MOREIRA, Antônio Flávio Barbosa. A produção de conhecimento na área de currículo e repercussões na qualidade da escola pública. XVI ENDIPE - Encontro Nacional de Didática e Práticas de Ensino - UNICAMP - Campinas - 2012.

MOREIRA, Antônio Flávio Barbosa. CANDAU, Vera Maria. Currículo, conhecimento e cultura. In: Indagações sobre currículo. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, p.17-34, 2008.

MOREIRA, Antonio Flavio Barbosa.; GARCIA, Regina Leite. Currículo na contemporaneidade: incertezas e desafios. São Paulo: Cortez, 2003.

OLIVEIRA, Inês Barbosa. Currículo e processos de aprendizagemensino: Políticaspráticas Educacionais Cotidianas. Currículo sem Fronteiras, v. 13, n. 3, p. 375-391, 2013.

PARAÍSO, Marlucy. Pesquisas pós-críticas em educação no Brasil: esboço de um mapa. Cadernos de Pesquisa, v. 34, n. 122, p. 283-303, 2004.

PARAÍSO, Marlucy. Um currículo entre formas e forças. Educação (Porto Alegre), v. 38, n. 1, p. 49-58, 2015.

PEREIRA, Talita Vidal. Currículo como teia de significados. Revista Teias, v.12, n.27, p.161-176, 2012.

PETERS, Michael. Pós-estruturalismo e filosofia da diferença. Tradução: Tomaz Tadeu da Silva. Belo Horizonte: Autêntica, 2000.

RIBEIRO, Márden de Pádua . A pluralidade de concepções a respeito do currículo na perspectiva de professores de um curso de Pedagogia. Movimento Revista de Educação, v.2, n.2, p.1-28, 2015.

RIBEIRO, Márden de Pádua. O "currículo" na pedagogia: uma análise crítica da disciplina de Currículo nos cursos de Pedagogia. Dissertação (Mestrado)- Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Programa de Pós-Graduação em Educação. 289p. 2016.

RIBEIRO, Márden de Pádua. Teorias críticas e pós-críticas: pelo encontro em detrimento do radicalismo. Movimento Revista de Educação, v.3, n.5, p.1-34, 2016b.

RIBEIRO, Márden de Pádua.; ZANARDI, Teodoro Adriano Costa. Pela necessidade da articulação da temática do conhecimento nas disciplinas de currículo dos cursos de Pedagogia. Revista Tempos e Espaços em Educação, São Cristóvão, Sergipe, Brasil, v. 9, n. 20, p. 89-100.

RIBEIRO, Márden de Pádua.; ZANARDI, Teodoro Adriano Costa.; VELOSO, Silene Gelmini Araújo. Fim da teoria crítica? Crítica aos extremos pós-modernos e pós-estruturais da teoria curricular. Currículo sem Fronteiras, v. 16, n. 2, p. 255-282, 2016.

SCOCUGLIA, Afonso Celso. A História das Idéias de Paulo Freire e a atual crise de paradigmas. 2. ed. João Pessoa: Ed. Universitária / UFPB, 1999.

SILVA, Tomaz Tadeu. Monstros, ciborgues e clones:os fantasmas da Pedagogia Crítica. In: SILVA, Tomaz Tadeu. Pedagogia dos monstros: Os prazeres e os perigos da confusão de fronteiras. Belo Horizonte: Autêntica, 2000.

SILVA, Tomaz Tadeu. Documentos de identidade: uma introdução às teorias do currículo. 3 ed. – Belo Horizonte: Autêntica, 2009.

SILVA, Tomaz Tadeu. O currículo como fetiche: a poética e a política do texto curricular. Belo Horizonte: Autêntica, 2010.

YOUNG, Michael. Para que servem as escolas? Educ. Soc., Campinas, vol. 28, n. 101, p. 1287-1302, 2007.

YOUNG, Michael. O futuro da educação em uma sociedade do conhecimento: o argumento radical em defesa de um currículo centrado em disciplinas. Revista Brasileira de Educação, v. 16 n. 48, 2011.

YOUNG, Michael. Superando a crise na teoria do currículo: uma abordagem baseada no conhecimento. Cadernos CENPEC, São Paulo, v.3, n.2, p.225-250, 2013.

Downloads

Publicado

31-12-2018

Como Citar

RIBEIRO, M. de P. PRECISAMOS FALAR SOBRE CURRÍCULO. Revista Espaço do Currículo, [S. l.], v. 3, n. 11, 2018. DOI: 10.22478/ufpb.1983-1579.2018v3n11.32828. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/rec/article/view/ufpb.1983-1579.2018v3n11.32828. Acesso em: 18 jul. 2024.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)