[1]
R. V. Prazeres, “Relações entre a Concentração de Propriedade e o Conservadorismo Condicional nas Companhias Abertas Brasileiras: Uma Análise através do Modelo de Regressão Quantílica”, Rev. Evid. Cont. & Fin., vol. 6, nº 3, p. 21-36, ago. 2018.