A INFLUÊNCIA DOS PEIXES HERBÍVOROS SOBRE A COBERTURA DO MACROFITOBENTOS RECIFAL

  • Marianna Barbosa da Silva Universidade Federal da Paraíba
Palavras-chave: macroalgas, peixes recifais, substratos artificiais

Resumo

Ainda que a atividade pesqueira tenha grande importância socioeconômica, boa parte deste recurso marinho tem sido sobre-explorada, o que tem afetado a estrutura e a organização dos ecossistemas marinhos. No caso dos recifes, as alterações nas concentrações de nutrientes e a sobrepesca têm sido apontadas como os maiores responsáveis pelo comprometimento da estrutura desse ecossistema. Assim, o presente estudo se propôs a avaliar de que maneira a ictiofauna herbívora pode afetar a estrutura das comunidades de macrofitobentos. Para tal, foi conduzido um experimento, utilizando substratos artificiais e “gaiolas”, de modo a simular duas condições diferentes: uma na qual o processo sucessional das espécies de macroalgas acontece na presença da ictiofauna herbívora, e outra onde o acesso dos peixes é impedido. Os resultados indicaram que não foram constatadas dissimilaridades entre a condição inicial e os tratamentos, o que revela que a comunidade de macroalgas tendeu a uma mesma trajetória sucessional quando exposta a condições distintas. Isto indica que o grupo dos herbívoros da região não atuou de maneira a afetar a estrutura da comunidade do macrofitobentos, o que possivelmente está relacionado à sobrepesca e a degradação dos recifes costeiros paraibanos, fatores estes que alteram a estrutura das comunidades ícticas e fitobentônicas.

Biografia do Autor

Marianna Barbosa da Silva, Universidade Federal da Paraíba
Programa de Pós-Graduação em Ecologia e Monitoramento Ambiental. Centro de Ciências Aplicadas e Educação.
Publicado
2014-10-15
Seção
Artigos