Efeitos da presença humana sobre as interações sociais de macacos-pregos-galegos (Sapajus flavius) em cativeiro

  • Gibran Anderson Oliveira Silva Universidade Federal da Paraíba; Global Wildlife Conservation; Laboratório de Ecologia Aplicada a Conservação; Laboratório de Mastozoologia; Comissão de Gestão Ambiental da UFPB. http://orcid.org/0000-0001-8451-2123
  • Natan Diego Alves Freitas Universidade Federal da Paraíba; Global Wildlife Conservation; Laboratório de Ecologia Aplicada a Conservação; Laboratório de Mastozoologia; Comissão de Gestão Ambiental da UFPB.
  • Pedro Emmílio de Lima Marinho Universidade Federal da Paraíba; Global Wildlife Conservation; Laboratório de Ecologia Aplicada a Conservação; Laboratório de Mastozoologia; Comissão de Gestão Ambiental da UFPB.
  • Eudécio Carvalho Neco Universidade Federal da Paraíba; Global Wildlife Conservation; Laboratório de Ecologia Aplicada a Conservação; Laboratório de Mastozoologia; Comissão de Gestão Ambiental da UFPB.
  • Tainá Sherlakyann Alves Pessoa Universidade Federal da Paraíba; Global Wildlife Conservation; Laboratório de Ecologia Aplicada a Conservação; Laboratório de Mastozoologia; Comissão de Gestão Ambiental da UFPB.
  • Bráulio Almeida Santos Universidade Federal da Paraíba; Global Wildlife Conservation; Laboratório de Ecologia Aplicada a Conservação; Laboratório de Mastozoologia; Comissão de Gestão Ambiental da UFPB.
Palavras-chave: Sapajus flavius, Comportamento, Cativeiro

Resumo

Sapajus flaviusou macaco-prego-galego foiredescoberta em 2006 e se encontra em Perigo de Extinção. Os parques zoológicos atuam na educação ambiental, conservação, manutenção e reprodução desses animais em cativeiro. Contudo, quais são os efeitos da presença humana sobre os macacos-pregos-gealegos em cativeiro? Este trabalho objetivou descrever e analisar as interações sociais das classes sexo-etárias de um grupo ex situ de S. flavius, de acordo com a presença e ausência de visitantes em um contexto de oferta alimentar no Parque Zoobotânico Arruda Câmara na Paraíba. Para isso, foram adaptados métodos desenvolvidos com populações de macaco-prego-galego in situ. Os comportamentos mais frequentes obtidos foram Vocalização(36,28%), Monopolização(14,46%), Estereotipia(13,16%) e Agonismo Antrópico(11,3%). O comportamento de Esfregar a Barbelanão ocorreu durante a coleta de dados, podendo indicar um possível aspecto cultural sobre tal interação e/ou alteração causada pelo cativeiro e pelas perturbações humanas.Na presença de visitantes as interações “Agonistas” (p < 0.01) eo “Repouso” (p < 0.05) diminuíram de modo significativo. Enquanto que o “Agonismo Antrópico” (p < 0.01) aumentou significativamente com a presença dos visitantes. Portanto, os macacos-pregos-galegos cativos sofreram alterações das interações sociais pelo estresse do cativeiro e também por perturbações causadaspela presença humana.

Biografia do Autor

Gibran Anderson Oliveira Silva, Universidade Federal da Paraíba; Global Wildlife Conservation; Laboratório de Ecologia Aplicada a Conservação; Laboratório de Mastozoologia; Comissão de Gestão Ambiental da UFPB.
Atualmente, permanece em labuta para finalizar a Licenciatura em Ciências Biológicas. É bolsista pela Universidade Federal da Paraíba no Laboratório de Ecologia Aplicada e Conservação (LEAC). Atua também como colaborador da Sociedade Brasileira de Primatologia, do Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Primatas Brasileiros (CPB/ICMBio), da Comissão de Gestão Ambiental e Laboratório de Mamíferos da UFPB. Os principais trabalhos estão voltados para a biologia da conservação, ecologia e educação. Trabalha com primatas ameaçados da Floresta Atlântica da Paraíba (&quot;A. belzebul&quot; e &quot;S. flavius&quot;) e também com manejo e gestão ambiental de bichos-preguiças (&quot;Bradypus variegatus&quot;) em ambientes antropizados, além de montagem de pontes ecológicas de corda. Possui enfoque em ecologia de paisagem, conectividades estruturais e funcionais de estradas e plantações de cana-de-açúcar (Saccharum sp.) na Floresta Atlântica. No Parque Zoobotânico Arruda Câmara trabalhou com a reabilitação de animais silvestres e monitoramento de primatas &quot;ex situ&quot;. Também possui experiência com câmeras trap em Terras Indígenas Potiguara. E no ensino-aprendizagem possui interesse em antropologia biológica, etnobotânica e métodos pedagógicos freirianos no Ensino de Jovens e Adultos.

Referências

ALTMANN, Jeanne. 1974. Observational study of behavior: sampling methods. Behaviour, v. 49, n. 3, p. 227-266.

BEZERRA, B. M.; BASTOS, M.; SOUTO, A.; KEASEY, M. P.; EASON, P.; SCHIEL, N.; JONES, G. 2014 Camera trap observations of nonhabituated critically endangered wild blonde capuchins, Sapajus flavius (Formerly Cebus flavius). International Journal of Primatology, 35 (5): 895-907.

DI BITETTI, M.S. 1997. Evidence for na important social role of allgrooming in a platyrrhine primate. Anim Behavi 54: 199-211.

FERREIRA, R. S. 2015.Dinâmica na estrutura social de Sapajus flavius cativos no Parque Estadual de Dois Irmãos, Recife, PE. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Ambientais) – Universidade Federal de Pernambuco, Recife.

FRAGASZY, D.M.; VISALBERGHI, E.; FEDIGAN, L.M. 2004. The Complete Capuchin: The Biology of the Genus Cebus. Cambridge: Cambridge University Press. v.1. 1 ed. p 349.ISBN-13: 978-0521667685.

HARE, V. J. 2000.Environmental Enrichment Advancing Animal Care. Universities Federation for Animal Welfare. 1ª ed. 240 p. ISBN-13: 978-0632064076.

IZAR, P. et al. 2009. Sexual selection, female choice and mating systems. South American Primates. New York: Springer.p. 157-189.

JACOBSEN, K. R.; MIKKELSEN, L. F.; HAU, J. 2010. The effect of environmental enrichment on the behavior of captive tufted capuchin monkeys (Cebus apella). Lab animal, v. 39, n. 9, p. 269-277.

JANSON, C. H. 1985. Aggressive competition and individual food consumption in wild brown capuchin monkeys (Cebus paella). Behav. Ecol. Sociobiol.18 (2): 125-138.

LUDWIG, G; AGUIAR, L. M; ROCHA, V.J. 2005.Uma Avaliação da Dieta, da área da vida livre e das estimativas populacionais de Cebus nigritus (Goldfuss, 1809) em um fragmento florestal no norte do estado do Paraná. Neotropical Primates, Belo Horizonte, v. 13, n. 3, p. 12 – 18.

MASON, G.; CLUBB, R.; LATHAM, N.; VICKERY, S. 2007. Why and how should we use environmental enrichment to tackle stereotypic behaviour. Applied Animal Behaviour Science, v. 102, p. 163-188.

MMA. Ministério do Meio Ambiente. Portaria N° 444. 2014. Reconhece como espécies da fauna brasileira ameaçadas de extinção aquelas constantes da "Lista Nacional Oficial de Espécies da Fauna Ameaçadas de Extinção”.

NECO, E. C. 2015. Interações sociais em um grupo de macaco-prego-galego Sapajus flavius (Schreber, 1774) sob competição induzida por alimento, em área de Floresta Atlântica na Paraíba. Paraíba, Brasil. Dissertação – Universidade Federal da Paraíba.

NEVES, I. M. 2018. Perfis comportamentais e estrutura da rede social de uma colônia cativa de Sapajus flavius (Primata ameaçado de extinção), visando sua conservação. 52 f. Monografia Bacharel em Ciências Biológicas. Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife.

OLIVEIRA, M.M., BOUBLI, J.-P. & KIERULFF, M.C.M. Sapajus flavius. The IUCN Red List of Threatened Species. 2015: Disponível em: <“http://dx.doi.org/10.2305/IUCN.UK.2015.RLTS.T136253A70612549.en”>. Acesso em maio de 2019.

PINHA, P. S. 2007. Interações sociais em um grupo de macacos-prego (Cebus libidinosus) no Parque Nacional de Brasília. Dissertação (Mestrado em Ecologia) – Universidade Federal de Brasília, Brasília.

R CORE TEAM (2019). R: A language and environment for statistical computing. R Foundation for Statistical Computing, Vienna, Austria. Disponível em:<"https://www.R-project.org/"> Acesso em maio de 2019.

RODRIGUES, K. C. 2013a.Padrão de atividades, comportamento alimentar, exploração de habitat e área de vida de um grupo de Sapajus flavius (Schreber, 1774) (Primates, Cebidae) em um fragmento de floresta atlântica, Paraíba, Brasil. 58 p. Dissertação (Mestrado em Ecologia e Monitoramento Ambiental) Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa.

RODRIGUES, K. C.; DELFIM, F. R.; CASTRO, C. S. S.; FRANCA, F. G. R.; LEITE FILHO, E.; MESQUITA, D. O.; OLIVEIRA, F. A.; SANTOS, A.C.A.; FERRARI, S. F.; VALENÇA-MONTENEGRO, M. M. 2013b. Strobilurus torquatus Wiegmann, 1834 (Squamata:Tropiduridae): New records from the Brazilian State of Paraíba and a geographic distribution map. Check List, v. 9, p. 614- 617.

SAATCHI, S. et al. 2001. Examining fragmentation and loss of primary forest in the southern Bahian Atlantic forest of Brazil with radar imagery. Conservation Biology, v. 15, n. 4, p. 867-875.

SANTOS, A.C.A. 2010. Atividades antrópicas que ameaçam o macaco-prego-galego Cebus flavius (Schreber, 1774) em um fragmento de Mata Atlântica na Paraíba. 22 p. Monografia (Bacharelado em Ciências Biológicas) - Universidade Estadual da Paraíba, João Pessoa.

SANTOS, A. C. A. 2013.Padrão de forrageamento de Cebus flavius (Schreber, 1774) (Primates: Cebidae), em um fragmento de Mata Atlântica na Paraíba. 77p. Dissertação (Mestrado em Ecologia e Conservação) Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão.

SUSCKE, P. 2009.Padrão de atividades, dieta e uso do espaço de um grupo de Cebus xanthosternos (Wied-Neuwied, 1820) (Primates, Cebidae) na Reserva Biológica de Una, Bahia, Brasil. Tese de Doutorado. Msc Dissertation. Universidade Estadual de Santa Cruz, Bahia.

SENA, M. V. A.; PESSOA, A. R.; OLIVEIRA, W. F. L.; CAMELO, D. M. M.; SILVA, E. G.; MELO, L. C. O.; BANDEIRA, R. L.; SANTINO, M. B.; CANUTO, S. M.; MONTEIRO DA CRUZ, M. A. O. 2013. Interações no grupo de macacos-prego-galegos (Sapajus flavius) do Parque Estadual Dois Irmãos, Recife - PE. In: II Congresso Latino Americano XV Congresso Brasileiro de Primatologia, Recife. Anais, p. 235.

SILVA, G. A. O.; VALENÇA-MONTENEGRO, M.M. 2016. Ecologia Alimentar e Nutricional de Sapajus flavius como Critério de Escolha de Áreas para Reintrodução da Espécie, Contribuição: Estação Experimental de Camaratuba. In: VIII Seminário de Pesquisa e Iniciação Científica do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade. Brasília. 1 CD-ROOM.

STRIER, K. B. 2003.Primate behavioral ecology: from ethnography to ethology and back. American Anthropologist, v. 105, n. 1, p. 16-27.

TRIBE, A.; BOOTH, R. 2003. Assessing the role of zoos in wildlife conservation. Human Dimensions of Wildlife, v. 8, n. 1, p. 65-74.

VALENÇA-MONTENEGRO, M.M. 2011. Ecologia de Cebus flavius (Schreber, 1774) em remanescentes de Mata Atlântica no estado da Paraíba. Tese (Doutorado) – Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”. Centro de Energia Nuclear na Agricultura, Piracicaba.

VALENÇA-MONTENEGRO, M.M.; BEZERRA, B.M.; MARTINS, A.B.; FIALHO, M.S. 2015a. Avaliação do Risco de Extinção de Sapajus flavius (Schreber, 1774) no Brasil. Processo de avaliação do risco de extinção da fauna brasileira. ICMBio. Disponível em:<"http://www.icmbio.gov.br/portal/faunabrasileira/estado-de-conservacao/7272-mamiferos-sapajus-flavius-macaco-prego-galego”>. Acesso em maio de 2019.

Publicado
2019-05-23
Seção
Artigos