Cultivo e potencial uso de plantas frutíferas em quintais urbanos, Poconé, Pantanal Matogrossense

Autores

  • Adriana de Souza e Silva Universidade do Estado de Mato Grosso
  • Ezequiel da Costa Ferreira Universidade Federal da Paraíba
  • Rodrigo Ferreira de Morais Universidade Estadual do Piauí
  • Fernando Ferreira de Morais UFPB

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.2236-1480.2020v28n1.51857

Resumo

Este trabalho teve por objetivo realizar o levantamento das plantas frutíferas em quintas em Poconé, Pantanal de Mato Grosso e, por meio deste levantamento responder as seguintes questões: 1 – Quais as estruturas morfológicas das planas frutíferas cultivadas nos quintais são utilizadas pelos informantes; 2 – Existe um relação entre riqueza de espécies e o tamanho (m2) do quintal? 3 – Idade do quintal e tempo de ocupação do quintal podem influenciar no número de espécies? Utilizamos técnicas de entrevista estruturada e semiestruturada, para obtenção dos dados socioeconômicos e levantamento das espécies frutíferas. Para verificar a relação do tamanho (m2), idade dos quintais e tempo de ocupação do quintal com a riqueza de plantas frutíferas, realizamos uma análise regressão simples. Levantamos 55 espécies e 94,5% indicadas para uso alimentar, seja in natura ou feito doces, sucos e geleias. Na análise de regressão linear simples observamos que a área (m2), idade do quintal e tempo de moradia do entrevistado no quintal não influenciaram na riqueza de espécies frutíferas. Os quintais, independentemente do tamanho, idade ou do tempo de ocupação exercem um papel importante por contribuir no sustento familiar, uma vez que a maioria das espécies são usadas na alimentação dos familiares.

Downloads

Publicado

2021-02-27