[1]
M. F. Gonçalves Maia e C. Souza Pedreira, “BIBLIOTECA NA PRISÃO NÃO É ACERVO, É AÇÃO”, RTE, vol. 29, nº 2, jul. 2020.