Revista Temas em Educação https://periodicos.ufpb.br/index.php/rteo <p><span style="vertical-align: inherit;"><span style="vertical-align: inherit;">Criada em 1991, a Revista Temas em Educação (RTE) publicou seu primeiro número em versão online no ano de 2009. Com publicação quadrimestral e contínua, a partir de 2019, a RTE é uma revista eminentemente acadêmica, organizada pelo Programa de Pós-graduação em Educação da UFPB. </span><span style="vertical-align: inherit;">Sua prioridade é divulgar produções que resultem de estudos e pesquisas científicas de âmbito nacional e internacional. </span></span></p> <p><strong>ISSN: 0104-2777</strong> (Print version)</p> <p><strong>eISSN: 2359-7003</strong> (Online version)</p> <p><strong>Google Scholar: </strong><a href="https://scholar.google.com.br/citations?user=06hIutwAAAAJ&amp;hl=pt-BR">https://scholar.google.com.br/citations?user=06</a><a href="https://scholar.google.com.br/citations?user=06hIutwAAAAJ&amp;hl=pt-BR">hIutwAAAAJ&amp;hl=pt-BR</a></p> <p><strong><span style="vertical-align: inherit;"><span style="vertical-align: inherit;">Qualis Capes 2017-2020: A4 Educação</span></span></strong></p> <p><strong><span style="vertical-align: inherit;"><span style="vertical-align: inherit;">Qualis 2013-2016:</span></span></strong></p> <p><strong><span style="vertical-align: inherit;"><span style="vertical-align: inherit;">B2 </span></span></strong><span style="vertical-align: inherit;"><span style="vertical-align: inherit;"> (Ensino; Linguística e Literatura),</span></span></p> <p><strong>B3 </strong>(Educação; Ciências da Religião e Teologia; Administração Pública e de Empresas; Ciências Contábeis e Turismo; Ciências Ambientais)</p> <p><strong>B4 </strong>(Psicologia; Serviço Social) e</p> <p><strong>B5 </strong>(Sociologia; Educação Física)</p> <p> </p> <h3>A RTE está vinculada ao FEPAE-ANPED.</h3> Editora da UFPB pt-BR Revista Temas em Educação 0104-2777 <p>Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos:</p> <p>. Autores mantém os direitos autorais e concedem à revista o direito de primeira publicação, com o trabalho simultaneamente licenciado sob a&nbsp;<a href="https://creativecommons.org/licenses/by/3.0/" target="_new">Licença Creative Commons Attribution</a>&nbsp;que permite o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria e publicação inicial nesta revista.</p> <p>. Autores têm autorização para assumir contratos adicionais separadamente, para distribuição não-exclusiva da versão do trabalho publicada nesta revista (ex.: publicar em repositório institucional ou como capítulo de livro), com reconhecimento de autoria e publicação inicial nesta revista.</p> <p>. Autores têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho online (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal) a qualquer ponto antes ou durante o processo editorial, já que isso pode gerar alterações produtivas, bem como aumentar o impacto e a citação do trabalho publicado (Veja&nbsp;<a href="http://opcit.eprints.org/oacitation-biblio.html" target="_new">O Efeito do Acesso Livre</a>).</p> A literatura infantil como recurso para o ensino (Apresentação) https://periodicos.ufpb.br/index.php/rteo/article/view/65145 Edvonete Alencar Danilo Levicoy Copyright (c) 2022 Revista Temas em Educação https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-12-15 2022-12-15 32 1 rte321202320 10.22478/ufpb.2359-7003.2023v32n1.65145 Snow white's story for teaching symmetry in the early years of elementary school https://periodicos.ufpb.br/index.php/rteo/article/view/64091 <p>This article discusses some possibilities of using Children's Literature for the teaching-learning of Mathematics, which aims to analyze how the story of Snow White can be used for teaching Symmetry. Based on a bibliographic study, the relevance of the theme was highlighted. According to the assumption that literature is one of the tools that can provide students with reading and understanding of the world, we present some activities that allow exploring the potential of Children's Literature. We seek to use excerpts and illustrations from this story to teach Symmetry in the early years of elementary education. As the main conclusion of this study, we have that it is possible to develop Geometry activities to teach the subject in question in the context of that world-famous fairy tale. We aim to present a different way of teaching Mathematics, by seeking a meaningful learning and making teachers interested in this teaching strategy.</p> <p><strong>Keywords:</strong> Children's Literature; Symmetry teaching; teaching resource</p> Patrícia Edvonete Souza de Alencar Jeferson Gomes Moriel Junior Copyright (c) 2022 Revista Temas em Educação https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-12-15 2022-12-15 32 1 rte321202311 10.22478/ufpb.2359-7003.2023v32n1.64091 A contação de histórias e suas implicações no processo de formação do pedagogo https://periodicos.ufpb.br/index.php/rteo/article/view/64182 <p>O presente artigo tem como objeto de estudo a contação de histórias, verificando como se dá o processo de aprendizagem por meio da contação de histórias na formação inicial do docente. Partimos da concepção de que o contato com a literatura infantil, por meio da arte de contar histórias, pode levar a criança ao encantamento próprio, às experiências artísticas, o que pode despertar na criança o interesse pela leitura por prazer. Os procedimentos metodológicos consistiram em pesquisa bibliográfica e documental, de caráter qualitativo e exploratório, bem como a aplicação de questionários aos alunos do 1° ao 8º semestre do curso de Pedagogia da Faculdade de Educação (Faed) da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). Para tanto, foram utilizados como referenciais teóricos os autores Abramovich (2009) e Simões (2000) entre outros. Sobre os dados encontrados nas produções acadêmicas analisadas, foi possível identificar um movimento a favor da contação de histórias dentro da sala de aula. Como resultados, compreendemos a importância dada à aprendizagem da arte da contação de histórias ao longo da formação acadêmica do docente.</p> Nailde da Silva Doria Sandra Novais Sousa Milene Bartolomei Silva Copyright (c) 2022 Revista Temas em Educação https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-12-15 2022-12-15 32 1 rte321202318 10.22478/ufpb.2359-7003.2023v32n1.64182 Cultura literária na escola: https://periodicos.ufpb.br/index.php/rteo/article/view/63744 <p>O presente trabalho parte da relação de parceria estabelecida entre uma escola e uma universidade no tocante ao fomento da educação literária às crianças e adultos de um contexto escolar municipal em João Pessoa, na Paraíba. Dito isso, o principal objetivo em é discorrer acerca das experiências literárias promovidas pelo projeto de extensão Cultura Literária na escola: para ler, ouvir ver e sentir (CCHLA/UFPB) à comunidade da EMEIEF Lúcia Giovanna Duarte de Melo. Para tanto, apoiamo-nos nos pressupostos teóricos de autores e autoras como Bordini e Aguiar (1988), Colomer (2007; 2017), Chambers (2007a; 2007b), Reyes (2012), Zilberman e Silva (1990) para nortear o debate em torno desta parceria que tem como cerne a literatura infantil e o seu potencial formador materializado na escola. Assim, no alcance do nosso objetivo, apresentaremos as ações desenvolvidas durante o ano de 2021 e início de 2022, destacando proposições, alcances e, ainda, ponderando o histórico da relação que estabelecida entre a escola, o espaço universitário e seus sujeitos, todos(as) circundados pelas leituras e experiências com a literatura infantil no processo de construção de uma comunidade leitora.&nbsp;</p> Stéfane de Almeida dos Santos Lays Lins de Albuquerque Daniela Maria Segabinazi Copyright (c) 2022 Revista Temas em Educação https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-12-15 2022-12-15 32 1 rte321202317 10.22478/ufpb.2359-7003.2023v32n1.63744 Una experiencia para el desarrollo del razonamiento lógico-matemático a través de la literatura infantil https://periodicos.ufpb.br/index.php/rteo/article/view/64160 <p>O objetivo desta pesquisa é analisar uma intervenção pedagógica para o desenvolvimento do raciocínio lógico matemático através da literatura infantil. Desta forma, este estudo qualitativo apresenta uma experimentação investigativa para o trabalho na área da matemática na educação inicial. O projeto contempla três intervenções em sala de aula com a participação de três alunos do primeiro e segundo níveis de transição. Estas intervenções são planejadas considerando o aprendizado de estruturas lógicas, especificamente no que diz respeito à classificação, ordenação e seriação; e o papel da literatura infantil e seu uso nas aulas de matemática. Os resultados mostram características que podem ser uma contribuição para a comunidade educacional, pois fornecem diretrizes pedagógicas que incluem estratégias, materiais e atividades a serem utilizadas e adaptadas a diferentes contextos educacionais, a fim de desenvolver estruturas lógicas matemáticas através da literatura.</p> Paula Pérez Pérez Daniela Quinteros Sepúlveda Catalina Robles Tillería Amy Vallejos Boin Juan Luis Piñeiro Copyright (c) 2022 Revista Temas em Educação https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-12-15 2022-12-15 32 1 rte321202310 10.22478/ufpb.2359-7003.2023v32n1.64160 Infâncias e os livros de literatura infantil https://periodicos.ufpb.br/index.php/rteo/article/view/64154 <p>Enquanto diverte a criança, a literatura enriquece a infância, incentivando suas narrativas, imaginação, estimula sua criatividade, favorece o desenvolvimento de sua personalidade e auxilia na ampliação e desenvolvimento de seu vocabulário. Desta forma o objetivo desse artigo é discutir a utilização da literatura infantil em sala de aula como instrumento facilitador para a construção da aprendizagem. Para tal faremos uso do campo teórico dos Estudos Culturais. Um estudo que escolhe, ou se coloca nesse campo teórico, deve problematizar as formas de conceber o que é real, ou seja, questionar as verdades produzidas pelos discursos. A entrada dos livros de literatura infantil em sala de aula se intensificou a partir de programas como o Programa Nacional do Livro Didático (PNLD), o Programa Nacional Biblioteca na Escola (PNBE) e o Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC). Estes programas auxiliam na formação inicial do leitor, apresentando o mundo das letras, com temas próximos ao cotidiano das crianças, para que então a curiosidade seja aguçada e a imaginação despertada, incentivando à leitura. Demostrando que o uso do texto em sala de aula não deve ser um pretexto, o texto por si só tem uma funcionalidade e o ensino deve partir dessa premissa.</p> Lorraine Martins Gerotto Thaise da Silva Copyright (c) 2022 Revista Temas em Educação https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-12-15 2022-12-15 32 1 rte321202315 10.22478/ufpb.2359-7003.2023v32n1.64154 Educação literária no Instagram: https://periodicos.ufpb.br/index.php/rteo/article/view/64179 <p><span style="font-weight: 400;">Este trabalho assume como objetivo coletar perfis e páginas da rede social Instagram para analisar e refletir criticamente sobre como a educação literária com foco principalmente na literatura infantil é promovida. A coleta de dados realiza-se a partir da perspectiva netnográfica e depois esses dados são organizados em gráficos que caracterizam os perfis e páginas conforme o que publicam e o entendimento que tem da leitura literária.&nbsp; Dos 56 perfis identificados, 11 são perfis pessoais, que mesclam tanto o conteúdo de vida pessoal quanto relacionado à leitura literária, e 45 são páginas vinculadas a projetos. Essa distinção de algum modo caracteriza os conteúdos compartilhados e o modo de interagir com os seguidores, implicando em efeitos de sentido diversos o que se busca exemplificar. A quantidade de conteúdo compartilhado é analisada sob uma perspectiva crítica, pretendendo motivar a reflexão sobre a qualidade da informação, visto que a promoção de uma educação literária não se efetiva sem um processo formativo de mediadores de leitura que pode começar na </span><em><span style="font-weight: 400;">internet</span></em><span style="font-weight: 400;">,&nbsp; mas não se reduz ao que nela é publicado.</span></p> Marilia Forgearini Nunes Joana Wurth Geller Copyright (c) 2022 Revista Temas em Educação https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-12-15 2022-12-15 32 1 rte321202303 "Pele de asno": https://periodicos.ufpb.br/index.php/rteo/article/view/64158 <p>Este trabalho corresponde a uma proposição teórica, crítica e metodológica referente ao ensino de Literatura e à formação estética com contos de fadas no oitavo ano do Ensino Fundamental II. Considerando a substancialidade artística dos contos de fadas, é necessário relativizar as censuras restritivas quanto a estes textos na Educação Básica. Objetiva-se aqui possibilitar um trabalho flexível com o conto “Pele de asno”, versão de Perrault, a partir do letramento literário, relativizando a censura em contexto escolar. Como metodologia, selecionamos “Pele de asno” em interseção com a BNCC (2018) e João Wanderley Geraldi (1990). Esta pesquisa comporta três partes: histórica, analítica e didática. Nesta última, os impulsos didáticos propostos baseados na teoria de Rildo Cosson (2021), compostos por: motivação, introdução, leitura, interpretação e expansão. Além da relevância da mediação do professor no letramento literário, compreendemos a necessidade de incentivar a (re)leitura de contos de fadas em âmbito escolar. Cabe, portanto, fomentar a criticidade dos alunos a partir da interação estética com o texto literário, possibilitando, também, engajamento no processo de ensino-aprendizagem de Literatura. Nosso principal referencial teórico foi André Luiz Ming Garcia (2021), Marisa Lajolo (2018), Michèle Petit (2019), Nelly Novaes Coelho (2012), Rildo Cosson (2021) e Regina Zilberman (2019).</p> Gabriel Dante da Silva Monteiro Copyright (c) 2022 Revista Temas em Educação https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-12-15 2022-12-15 32 1 rte321202319 10.22478/ufpb.2359-7003.2023v32n1.64158 “Diferente dos seus amigos, eu acho você beautiful e kind”: https://periodicos.ufpb.br/index.php/rteo/article/view/63998 <p>A literatura no campo da educação vislumbra infinitas possibilidades que transmitam experiências, conhecimentos, culturas e novas identidades, oferecendo ao aluno diferentes vocabulários e estruturas gramaticais que proporcionam o desenvolvimento da oralidade, escrita e das reflexões acerca do mundo, seja ele real ou o presente nos livros. Assim, este artigo buscou por meio de uma pesquisa qualitativa analisar e refletir o uso da literatura infantojuvenil nas aulas da língua inglesa em uma escola de idiomas de Santarém-PA, especificamente usando a obra de Raquel Jaramillo Palacio, “<em>Wonder”</em>, em uma tentativa de diálogo entre ensino da língua e literatura. Os dados foram gerados a partir de questionários que objetivavam ter acesso às preferências linguísticas e literárias dos alunos, atividades orais e escritas, e por fim um questionário reflexivo acerca da experiência dos alunos com as aulas. Os resultados mostram que a literatura infanto juvenil pode ser usada nas aulas de inglês como forma de motivar o aluno a ler, escrever e refletir o ambiente social e escolar no qual está inserido, contribuindo na ampliação de suas curiosidades e interesses.</p> Silvia Souza Hall Sarah Pedroso Vasconcelos Copyright (c) 2022 Revista Temas em Educação https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-12-15 2022-12-15 32 1 rte321202312 10.22478/ufpb.2359-7003.2023v32n1.63998 O encantamento da pedagogia freireana https://periodicos.ufpb.br/index.php/rteo/article/view/60866 <p lang="en-GB" align="justify"><span style="font-family: Calibri, serif;"><span style="font-size: small;"><span style="font-family: Times New Roman, serif;"><span lang="pt-BR">Neste trabalho refletimos sobre as experiências de Paulo Freire, socializadas nos livros “Cartas a Cristina: reflexões sobre a minha vida e minha práxis” e “Medo e ousadia: o cotidiano do professor”, que evidenciam as bases constituintes do encantamento da pedagogia freireana. A história de Paulo Freire com a educação é digna de ser refletida, pois a sua práxis o levou a idealizar uma educação popular que objetivava conscientizar as pessoas, especialmente as classes sociais oprimidas e excluídas, com vistas a emancipação social, cultural e política, o que por si só já é um indício da sua crença no poder libertador da educação. A partir da leitura destas obras, usaremos como metodologia para analisar as suas experiências, a pentadimensionalidade de González (2008) com foco nas cinco dimensões (metodológica, epistemológica, ontológica, axiológica e teleológica) propostas por ele. Além de Freire (2008, 2019 e 2021), estudiosos do patrono da educação brasileira como Haddad (2019) e Gadotti (2011), somam a esta reflexão. Este estudo nos mostrou que a vida e as experiências de Freire reforçam as bases constituintes de suas </span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Times New Roman, serif;"><span lang="pt-BR">ideias</span></span></span><span style="font-family: Times New Roman, serif;"><span lang="pt-BR"> e, a partir delas, após um tratamento crítico, deu a sua pedagogia o reconhecimento político e epistemológico, evidenciando seu encantamento.</span></span></span></span></p> Bergson Utta Adria Karoline Souza de Aquino Utta Fredy Enrique González Copyright (c) 2022 Revista Temas em Educação https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-12-15 2022-12-15 32 1 rte321202314 10.22478/ufpb.2359-7003.2023v32n1.60866 Menstruação e pobreza menstrual, precisamos falar sobre isso! https://periodicos.ufpb.br/index.php/rteo/article/view/64955 <p>Cientes da relevância do ensino contextualizado de Biologia, delineamos como objetivo principal deste trabalho analisar e discutir as situações de ensino vivenciadas ao longo da abordagem do sistema reprodutor feminino a partir de atividades que, para além da morfologia/fisiologia, problematizaram questões do cotidiano dos alunos, tais como mitos e tabus relacionados à menstruação, pobreza menstrual e a imposição de padrões corporais. As atividades foram desenvolvidas no âmbito do Programa Residência Pedagógica (PRP) em uma escola pública com alunos do 9º ano do Ensino Fundamental. Foi possível observar que os estudantes sustentam e manifestam algumas crenças e tabus a respeito da menstruação e nunca haviam ouvido falar da pobreza menstrual. Alguns concordam que a menstruação é algo vergonhoso e que deixa a mulher impura e foram unânimes em afirmar que a tensão pré-menstrual deixa as mulheres mais estressadas. Diante desses resultados evidencia-se a importância de se trabalhar esses temas nas escolas para problematizar as interdições impostas aos corpos que menstruam e ao mesmo tempo, diante da pobreza menstrual, fomentar a criação de políticas públicas e promoção de ações pontuais que possam reduzir os casos de evasão escolar durante o período menstrual.</p> Thais Viana das Chagas Lima Neyson Andriew Torres do Nascimento Sandra Nazaré Dias Bastos Copyright (c) 2022 Revista Temas em Educação https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-12-15 2022-12-15 32 1 rte321202308 10.22478/ufpb.2359-7003.2023v32n1.64955 As contribuições do legado de Paulo Freire para a educomunicação: https://periodicos.ufpb.br/index.php/rteo/article/view/63886 <p>Neste artigo, buscamos refletir sobre as contribuições de Paulo Freire (1921-1997) para a educomunicação, enquanto campo de reflexão e de intervenção para a conscientização e libertação dos indivíduos, e seus desdobramentos em um projeto de extensão, vinculado a uma rede associacionista, a Rede Coque Vive. Enfatizamos nesse estudo uma perspectiva de educomunicação que valoriza a ação do sujeito para decodificar a sua realidade na criação de um espaço legítimo de diálogo social e de emancipação. Desse modo, verifica-se a importância de constantemente revisitarmos o pensamento freireano para compreendermos a educomunicação como um processo de emancipação humana e de transformação social, em um movimento de resistência ao modelo estabelecido, para fazer emergir novas possibilidades de educação, de comunicação e de estar no mundo.</p> Doriele Silva de Andrade Costa Duvernoy Jean-Claude Régnier Copyright (c) 2022 Revista Temas em Educação https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-12-15 2022-12-15 32 1 rte321202304 Notas sobre o "Currículo Paulista: etapa Ensino Médio" https://periodicos.ufpb.br/index.php/rteo/article/view/61997 <p class="western" style="line-height: 100%; orphans: 0; widows: 0; margin-bottom: 0cm;" align="justify"><span style="font-family: Times New Roman, serif;"><span style="font-size: small;"><span lang="pt-BR">Este é um artigo de opinião que traz algumas observações sobre o documento </span><span lang="pt-BR"><em>Currículo Paulista: etapa ensino médio</em></span><span lang="pt-BR">, homologado em agosto de 2020 pelo governo do Estado de São Paulo. Analisam-se no artigo as estratégias, noções e argumentos utilizados pelo discurso do poder expresso no documento. Identifica-se a concepção de educação do documento, alinhada à política educacional vigente, em que as noções de competências e habilidades ocupam posição central. Apontam-se as condições de produção do documento e os interesses empresariais a respeito da definição do currículo. Conclui-se que a formação de uma subjetividade neoliberal — baseada no empreendedorismo e no protagonismo individual — é objetivo central do discurso do poder expresso no </span><span lang="pt-BR"><em>Currículo Paulista</em></span><span lang="pt-BR">. Ressalta-se a importância da discussão sobre currículo pela sociedade para a construção de uma escola baseada, de fato, nos princípios de democracia, solidariedade e humanidade.</span></span></span></p> Regina Magalhães de Souza Copyright (c) 2022 Revista Temas em Educação https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-12-15 2022-12-15 32 1 rte321202301 10.22478/ufpb.2359-7003.2023v32n1.61997 Avaliação do REUNI: https://periodicos.ufpb.br/index.php/rteo/article/view/64221 <p>A expansão do ensino superior no Brasil enfrenta o desafio de democratizar o acesso e garantir a qualidade dos cursos. Uma política importante nessa expansão no Brasil foi o Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (REUNI) que, na Universidade Brasília (UnB), contribuiu para a criação de uma nova graduação em Saúde Coletiva no campus de Ceilândia (FCE), periferia de Brasília. O objetivo do trabalho é identificar os desafios e limitações que afetam o curso de Saúde Coletiva da FCE, assim contribuindo para a avaliação do REUNI. Para tanto, a partir da análise de conteúdo com a opinião dos estudantes, resumiu-se os desafios e limitações do curso de Saúde Coletiva em três dimensões: (1) inserção no mercado de trabalho; (2) desconhecimento acerca do curso; (3) questões pessoais dos estudantes que limitam o acompanhamento do curso. É incontestável o impacto do REUNI na expansão de vagas no ensino superior, porém aspectos relacionados a atratividade, qualidade e inclusão dos alunos podem ser aprimorados em políticas de mesma natureza</p> Sandra Carvalho Sousa Alexandre Nascimento de Almeida Copyright (c) 2022 Revista Temas em Educação https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-12-15 2022-12-15 32 1 rte321202302 10.22478/ufpb.2359-7003.2023v32n1.64221 Por que o discente deseja evadir? https://periodicos.ufpb.br/index.php/rteo/article/view/61881 <p>Este artigo tem como objetivo realizar uma análise do fenômeno da evasão acadêmica entre estudantes de graduação. Mais especificamente, é testada a hipótese de que aspectos motivacionais e acadêmicos podem incentivar o desejo de abandono. Para tanto, são aplicados questionários entre estudantes de uma universidade pública. Diferente de parte da literatura prévia, o questionário é aplicado entre discentes ainda matriculados, buscando antecipar o problema. São estimados modelos de probabilidade de o aluno desejar realizar algum tipo de abandono. Os resultados mostram que fatores relacionados com a forma de escolha do curso, se por pressão ou influência dos pais, desempenho acadêmico ou a insegurança com o mercado de trabalho, são mais relevantes para explicar o desejo de evadir do que as características sociais e demográficas. São propostas uma série de ações gerais para tentar reduzir os problemas de evasão acadêmica e mitigar seus impactos sobre alunos e instituição.</p> Adriana Moura Guimarães Sandro Eduardo Monsueto Copyright (c) 2022 Revista Temas em Educação https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-12-15 2022-12-15 32 1 rte321202306 10.22478/ufpb.2359-7003.2023v32n1.61881 Justiça e desempenho acadêmico: https://periodicos.ufpb.br/index.php/rteo/article/view/64711 <p>A justiça acadêmica refere-se às avaliações individuais que os estudantes fazem sobre determinados resultados em forma de notas, procedimentos estabelecidos e relacionamento com o professor. Por motivo da pandemia os professores viram-se obrigados a alterarem os procedimentos didáticos para melhor adaptação. Nesse contexto, pressupõe-se que esta adaptação pode ocasionar situações desfavoráveis que passa pelo entendimento dos professores, e isso, pode interferir com que algumas atividades acadêmicas não sejam realizadas de forma justa. Assim sendo, o propósito deste estudo foi investigar a percepção de justiça junto a 120 estudantes de pós-graduação stricto sensu sobre o sistema de avaliação de desempenho e seus efeitos no desempenho acadêmico em tempos de Covid-19. Dentre os resultados pode-se inferir que somente a justiça procedimental afeta o desempenho dos estudantes de pós graduação em tempos de covid-19, mas não foi possível corroborar que as dimensões da justiça distributiva e interpessoal afetam o desempenho acadêmico dos pós-graduandos</p> Dongoxi Luimbi Edicreia Andrade dos Santos Flaviano Costa Copyright (c) 2022 Revista Temas em Educação https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-12-15 2022-12-15 32 1 rte321202313 10.22478/ufpb.2359-7003.2023v32n1.64711 Percepções sobre a temática da acessibilidade no ambiente universitário: https://periodicos.ufpb.br/index.php/rteo/article/view/55617 <p>Neste artigo temos como objetivo revelar aspectos subjetivos, como emoções e sentimentos, incu- tidos na fala de estudantes universitários com deficiência. Para tanto, foram convidados dez estudantes com deficiência visual vinculados ao Núcleo de Educação Especial (Nedesp) da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) para participarem de uma entrevista semiestruturada sobre a temática da acessibilidade dentro da instituição. O material resultante das entrevistas foram conjugados com a pesquisa documental, compondo assim o corpo deste trabalho. A pesquisa caracteriza-se metodologicamente como descritiva e de abordagem qualitativa. As falas dos entrevistados foram analisadas sob a ótica da Análise de Discurso (AD) enquanto instrumento metodológico. Conclui-se que a intersubjetividade presente nas falas dos entrevistados revela aspectos muitas vezes abafados pela trama social, que podem significar ausência de represent-tatividade no meio acadêmico, político e social. Embora cada entrevistado, tenha ressaltado pontos específicos fundamentados na sua experiência na instituição, percebeu-se uma certa congruência e convergência entre os discursos estudados. Com destaque para sentimentos de insatisfação, desmotivação, que muitas vezes caracterizam-nos como vítimas de segregação social. Por fim, os relatos dos estudantes participantes desta pesquisa reforçam a complexidade da temática acessibilidade, que perpassa o contexto universitário.</p> Eduardo Martins de Arruda Izabel França de Lima Maria da Luz Olegário Copyright (c) 2022 Revista Temas em Educação https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-12-15 2022-12-15 32 1 rte321202307 10.22478/ufpb.2359-7003.2023v32n1.55617 Formação de professores para o ensino superior: https://periodicos.ufpb.br/index.php/rteo/article/view/59546 <p>O objetivo desse estudo foi identificar as atividades realizadas por estagiários de docência vinculados a programas de pós-graduação das áreas das Ciências Biológicas e da Saúde de uma IES e analisar a influência dessas atividades na formação pedagógica do docente do ensino superior. Trata-se de uma pesquisa de abordagem qualitativa do tipo descritiva e exploratória, na qual participaram 13 estudantes. Como resultados, identificaram-se três categorias de análise intituladas breve caracterização dos participantes; atividades realizadas no estágio de docência e por fim, perspectiva dos estagiários em torno das atividades recorrentes. Conclui-se que o estágio de docência possibilita o desenvolvimento profissional dos estudantes para o magistério superior, no entanto, as atividades desenvolvidas durante o estágio se apresentam desprovidas de elementos reflexivos em torno da ação pedagógica. Em suma, o contexto analisado, leva a considerar a necessidade de redimensionamento da estrutura dos estágios, com vistas a privilegiar a formação pedagógica dos futuros docentes que irão atuar no magistério nos mais diferentes contextos apresentados pelas IES no país.</p> Aline Luquini Pereira Jairo Atônio Paixão Copyright (c) 2022 Revista Temas em Educação https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-12-15 2022-12-15 32 1 rte321202305 10.22478/ufpb.2359-7003.2023v32n1.59546 Formação docente e o Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC) https://periodicos.ufpb.br/index.php/rteo/article/view/64614 <p><span style="font-weight: 400;">O artigo trata dos modelos de formação docente em articulação com a concepção de formação inscrita nos documentos que orientam o Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC), instituído pela Portaria MEC nº 867, em 4 de julho de 2012. Para tanto, realizou-se pesquisa bibliográfica e documental. A partir de&nbsp; estudos bibliográficos, discute-se três modelos de formação: o modelo centrado na racionalidade técnica, o modelo centrado na racionalidade prática e o modelo centrado na racionalidade crítica. Os documentos do PNAIC foram as fontes a partir das quais realizou-se a pesquisa documental, particularmente o Caderno de Apresentação e os Cadernos de Formação. Os resultados demonstram que a formação centrada na racionalidade prática é o modelo prevalecente no Programa, o que o associa às teorias não críticas. Defende-se, ao fim e ao cabo, que, numa sociedade como a brasileira, a formação docente, inicial e/ou continuada, para bem corroborar a superação das injustiças e desigualdades, deve correr numa perspectiva multipluridimensional com vistas ao alcance da racionalidade crítica.</span></p> Jerry Wendell Rocha Salazar Sônia Maria da Silva Araújo Copyright (c) 2022 Revista Temas em Educação https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-12-15 2022-12-15 32 1 rte321202309 10.22478/ufpb.2359-7003.2023v32n1.64614 Etnociência indígena: https://periodicos.ufpb.br/index.php/rteo/article/view/64922 <p>A etnociência, na perspectiva indígena, é uma forma particular do grupo de pensar e produzir conhecimentos. Sendo assim, por ser culturalmente de tradição oral, é necessário encontrar forma de sistematizar esses conhecimentos de forma escrita, garantindo que não se percam com o passar do tempo. O objetivo da presente pesquisa foi investigar a etnoconservação da biodiversidade, por meio da preservação ambiental, na perspectiva de egressos indígenas em seus escritos interculturais de conclusão de curso. A metodologia envolve uma pesquisa bibliográfica, com abordagem qualitativa, sendo analisados 22 trabalhos de conclusão de curso de egressos disponibilizados na página do departamento da Licenciatura em Educação Intercultural da Fundação Universidade Federal de Rondônia (UNIR) e Curso de Licenciatura Intercultural Indígena da Universidade Federal do Amapá (UNIFAP). Os resultados trazem discussões importantes sobre a preservação ambiental na perspectiva dos egressos indígenas, produzidos com suas comunidades, apontando não apenas a sua importância, mas também o reconhecimento de consequências advindas dos impactos ambientais negativos em seus territórios indígenas. É essencial, por meio da etnociência, sistematizar esses etnoconhecimentos tendo em vista o seu registro escrito e por meio deles pensar em soluções para preservação ambiental.</p> Douglas Junior de Souza Alves Reginaldo de Oliveira Nunes José Roberto Linhares de Mattos Copyright (c) 2022 Revista Temas em Educação https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-12-15 2022-12-15 32 1 rte321202316 10.22478/ufpb.2359-7003.2023v32n1.64922