DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL DO EMPREGO INDUSTRIAL NO NORDESTE: 2000-2009

  • Maria de Fátima Diógenes Fernandes
  • Sabrina Martins de Araújo
  • Ivan Targino

Resumo

Este ensaio destaca os impactos da reestruturação produtiva sobre o mercado de trabalho industrial do Nordeste (2000-2009), focando na desconcentração espacial do emprego. Os dados sobre emprego foram obtidos no MTE (RAIS). Estes foram tratados conforme metodologia utilizada pela análise espacial para detecção dos clusters de emprego. Os resultados apontados pelo I Moran e LISA indicam deslocamentos do mprego, principalmente, no interior dos próprios estados, com perdas de participação das capitais. Conclui-se que a dinamização do mercado de trabalho deste setor requer melhorias na infraestrutura, de modo a reforçar a desconcentração espacial, além de políticas voltadas à qualificação e redução das desigualdades salariais.
Palavras-chave: Nordeste. Emprego industrial. Concentração.