Gaia Scientia https://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/gaia <p>A Revista <strong>Gaia Scientia</strong> é uma revista online, editada pelo Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente – PRODEMA, da Universidade Federal da Paraíba. Lançada em 2007, a revista destina-se à divulgação de artigos técnico-científicos originais e inéditos ou artigos de revisão (casos especiais, apenas com consulta prévia ao Editor-Chefe do periódico ou a convite), na área de Ciências Ambientais. Excepcionalmente, a revista pode publicar Edições Especiais, de temáticas atuais e relevante para a área de Ciências Ambientais. Os manuscritos elaborados devem destinar-se exclusivamente a Revista <strong>Gaia Scientia</strong>, não sendo permitida sua apresentação simultânea a outro periódico. No foco dos trabalhos publicados, consideramos pesquisas desenvolvidas nas mais diversas ramificações da área de Ciências Ambientais, incluindo trabalhos na interface com a Antropologia/ Sociologia Ambiental, Economia do Meio Ambiente, ações humanas para ameaça ou conservação da Biodiversidade e Impactos Ambientais, Engenharia Ambiental, Etnobiologia, Geografia Humana e Ambiental, Saúde e Meio Ambiente, Tecnologias Ambientais, entre outros.</p> <p><strong>PRODEMA:</strong></p> <p><strong><a href="https://periodicos.ufpb.br/index.php/gaia/management/settings/mestradoprodema@ccen.ufpb.br">mestradoprodema@ccen.ufpb.br</a><br /><a href="https://periodicos.ufpb.br/index.php/gaia/management/settings/doutoradoprodema@ccen.ufpb.br">doutoradoprodema@ccen.ufpb.br</a></strong></p> Programa de Pós Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente – PRODEMA - UFPB pt-BR Gaia Scientia 1981-1268 Atitudes em relação às mudanças climáticas: uma revisão sistemática com análise bibliométrica da literatura https://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/gaia/article/view/67029 <p class="p1">O objetivo deste trabalho foi investigar como as atitudes frente às mudanças climáticas estão sendo abordadas em publicações científicas sobre a temática. Para tanto, realizamos uma revisão sistemática com análise bibliométrica na base de dados <em>Scopus</em> (2018 a 2022). Foram selecionados 55 artigos científicos. Para a análise bibliométrica, foram utilizados os softwares <em>Microsoft Office Excel</em> e <em>VOSviewer</em>. Os estudos foram sistematizados em cinco categorias: a) Percepção e atitudes relacionadas às mudanças do clima; b) Atitudes em relação às mudanças do clima no contexto da agricultura; c) Orientação política e atitudes em relação às mudanças climáticas; d) Crenças e atitudes referentes às mudanças climáticas; e, e) Atitudes em relação às mudanças climáticas no âmbito da educação. Os resultados apontaram uma maior concentração de estudos nas áreas de ciências ambientais, sociais, da terra e planetárias. Além disso, os índices de publicações por países evidenciaram o debate ainda incipiente no contexto brasileiro sobre a temática. Os estudos sobre as atitudes têm contribuído para a compreensão das percepções de risco climático, dos impactos psicossociais das alterações do clima e das barreiras psicológicas relacionadas às ações climáticas, sendo a educação um dos caminhos necessários de intervenção social e mudanças de atitudes relacionadas às alterações climáticas.</p> Mayara Gomes da Silva Maria Ruthe Gomes da Silva Leonardo Ferreira da Silva Neto Isabella Leandra Silva Santos Copyright (c) 2024 Gaia Scientia 2024-03-08 2024-03-08 17 4 1 18 10.22478/ufpb.1981-1268.2023v17n4.67029 Prospecção Fitoquímica e Avaliação da Atividade Biológica do Extrato Etanólico de Cacto Mandacaru no Lavrado de Roraima, Brasil https://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/gaia/article/view/66773 <p class="p1"><span class="s1">Lavrado refere-se à região de savanas em Roraima, crucial para a conservação da biodiversidade </span>e dos recursos hídricos. Composto por vegetações diversas ao redor de lagos e igarapés, frequentemente acompanhados por buritizais e Mandacarus. Este estudo focou na prospecção fitoquímica e avaliação biológica do extrato etanólico de <em>C. jamacaru</em>, coletado nessa região.O extrato foi avaliado quanto à capacidade antioxidante, determinada pelos métodos de DPPH e ABTS, e quanto ao teor de compostos fenólicos totais. O perfil químico foi analisado pelo método <em>APCI-MS</em>. A toxicidade foi avaliada a partir da análise de CL50 em ensaio agudo com <em>Artemia salina</em>. Na prospecção fitoquímica obteve-se a presença dos metabolites secundários: fenóis, taninos, alcaloides, flavonoides, sesquiterpenolactonas e outras lactonas, saponinas, esteroides, triterpenoides, flavonas, flavonóis, chalconas, auronas e isoflavonas. A avaliação da capacidade antioxidante foi de 63,8% para o DPPH e de 92,3% nas análises de ABTS. Os valores de compostos fenólicos totais foram de 102,4 mg EAG 100 g <sup>-1</sup>.O extrato etanólico não apresentou letalidade frente <em>A. salina</em> nas concentrações de 2250, 2000, 1500, 1250, 1000, 500, 250 e 125 µg mL <sup>-1</sup>. A atividade antimicrobiana não apresentou inibição nos microrganismos testados em concentrações de até 1 mg mL<sup>-1</sup>.</p> Jordana Souza Paula Riss Leovergildo Rodrigues Farias Neyla Raquel dos Santos Rodrigues Rajá Vidya Moreira dos Santos Ana Paula Folmer Correa Marcos José Salgado Vital Copyright (c) 2024 Gaia Scientia 2024-03-08 2024-03-08 17 4 19 35 10.22478/ufpb.1981-1268.2023v17n4.66773 Efeito do estágio evolutivo de voçorocas na erosão do solo no bioma da mata atlântica, em Pinheiral – RJ https://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/gaia/article/view/68417 <p class="p1">A erosão promove danos às lavouras, solo, assoreamento e poluição das bacias hidrográficas. Desse modo, objetivou-se avaliar a perda de nutrientes e de solo em diferentes estágios evolutivos de voçorocas na bacia hidrográfica do Ribeirão Cachimbal, Pinheiral - RJ. As voçorocas foram classificadas morfologicamente em inicial, juvenil, madura e senil. Foram coletadas amostras deformadas e indeformadas na profundidade de 0,00-0,10 m na face interna de cada voçoroca. Procedeu-se análises para avaliação da fertilidade, carbono orgânico total (COT), densidade do solo (Ds) e granulometria. Foi realizado um voo sistematizado utilizando um drone sobre as voçorocas para estimativa de suas respectivas áreas, em maio de 2017. A partir dos resultados de atributos químicos, físicos e das dimensões das voçorocas foram calculadas as quantidades de massa de solo e de nutrientes removidos. Os maiores valores de área, volume, Ds e massa de solo removidos foram quantificados na voçoroca em estágio senil (1069,23 m<sup>2</sup>, 1709,35 m<sup>3</sup>, 1,28 Mg m<sup>-³</sup> e 2187,97 Mg, respectivamente). Os maiores valores removidos de Ca<sup>2+</sup> (46,22 kg) e de COT (482,18 kg) foram observados na voçoroca senil, já os de Mg<sup>2+</sup> (15,09 kg) na juvenil e K<sup>+</sup> e Na<sup>+</sup> na voçoroca inicial (3,96 e 3,77 kg, respectivamente).</p> João Henrique Gaia Gomes Jean Sérgio Rosset Murilo Machado de Barros Conan Ayade Salvador Renato Sinquini de Souza Marcos Gervasio Pereira Copyright (c) 2024 Gaia Scientia 2024-03-08 2024-03-08 17 4 36 47 10.22478/ufpb.1981-1268.2023v17n4.68417 Desenvolvimento e caracterização do melomel de cupuaçu (Theobroma grandiflorum.) https://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/gaia/article/view/68379 <p class="p1">O hidromel é uma bebida alcoólica obtida por fermentação de uma solução diluída de mel, enquanto o melomel é uma variante da bebida que inclui aromas. O cupuaçu é um fruto carnoso da Amazónia com um sabor único e propriedades bioactivas. O estudo tem como objetivo desenvolver e caraterizar o mel de cupuaçu utilizando duas linhagens de leveduras comerciais, <em>Saccharomyces cerevisiae</em> (T-58) e <em>Saccharomyces bayanus</em> (Red Star). As formulações de hidromel variaram entre diferentes concentrações de cupuaçu no mosto, seguidas de avaliações incluindo análises microbiológicas, propriedades físico-químicas, compostos bioativos e capacidade antioxidante. As amostras não apresentaram contaminação microbiana, indicando que o processamento seguiu as boas práticas de fabricação e atendeu à legislação vigente. As leveduras utilizadas apresentaram um comportamento normal de atenuação do mosto, resultando num teor alcoólico de cerca de 9%. Houve variações nos teores de compostos fenólicos entre as amostras, sendo o valor mais significativo encontrado na amostra utilizando <em>Saccharomyces bayanus</em> (Red Star) com 20% de cupuaçu, com teor de 14,40%. Portanto, o melomel apresenta-se como um produto tecnológico, servindo como alternativa para os produtores de mel, abrindo possibilidades para a produção de compostos fenólicos.</p> Bianca Gabrielle Oliveira Perote Icaro Rosas Dirane Charline Soares dos Santos Rolim Leonardo do Nascimento Rolim Jocélia Pinheiro Santos Sérgio Dantas de Oliveira Júnior Wenderson Gomes dos Santos Copyright (c) 2024 Gaia Scientia 2024-03-08 2024-03-08 17 4 48 62 10.22478/ufpb.1981-1268.2023v17n4.68379 Plantas úteis do Campo Rupestre registradas por naturalistas: o exemplo da Serra do Gandarela, Minas Gerais https://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/gaia/article/view/68674 <p class="p1">O Brasil possui uma flora diversa e uma rica sociobiodiversidade, mas poucas plantas nativas são usadas na medicina caseira ou como ingredientes ativos em medicamentos e outros produtos comerciais. Este fato é uma consequência do processo de perda genética a que vem sendo submetida a vegetação nativa desde os primórdios da colonização portuguesa, levando a diminuição do conhecimento tradicional associado. Apresentamos informações sobre o uso tradicional de plantas nativas que ocorrem no Cerrado brasileiro (campo rupestre) documentadas por naturalistas tomando como base a flora da Serra do Gandarela, Minas Gerais. As plantas foram identificadas por meio de listagens presentes em documentos produzidos pela equipe do Parque Nacional da Serra do Gandarela e as informações sobre os usos tradicionais e os naturalistas foram extraídas do banco de dados Dataplamt. A base de dados PubMed foi utilizada para identificar pesquisas que realizaram validação das plantas apresentadas neste trabalho. Oitenta plantas nativas com distribuição na Serra do Gandarela tiveram seus usos documentos por 13 naturalistas, sendo 50 destas submetidas a estudos de validação. A categoria medicinal apresentou o maior número de registros. A importância destas espécies para o desenvolvimento de bioprodutos e a conservação da sociobiodiversidade e dos usos tradicionais associados é discutida.</p> Juliana Loureiro de Almeida Campos Carolina Aparecida Vieira de Almeida Priscila Luiza da Silva Tarcisio Tadeu Nunes Junior Maria das Graças Lins Brandão Copyright (c) 2024 Gaia Scientia 2024-03-08 2024-03-08 17 4 63 92 10.22478/ufpb.1981-1268.2023v17n4.68674 Avaliação da dispersão de monóxido de carbono (CO) proveniente de veículos automotivos em região de alto fluxo veicular no Recife, Brasil https://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/gaia/article/view/67709 <p class="p1">A poluição do ar, decorrente da combustão de matrizes fósseis, representa uma ameaça global à saúde pública, sendo os veículos motorizados destacados como principais emissores em áreas urbanas. O monóxido de carbono (CO), resultante da queima incompleta desses combustíveis, é inodoro e incolor, apresentando riscos à saúde e ao meio ambiente. A exposição a níveis elevados de CO pode causar sintomas de envenenamento e levar à morte. Nesse sentido, o presente trabalho teve como objetivo investigar, por meio de simulações com o modelo HYSPLIT, a dispersão das emissões veiculares de CO e as trajetórias (<em>forward trajectories</em>) do vento em um trecho urbano de alto fluxo veicular em Recife no mês de outubro de 2021. Os resultados indicam altas concentrações de CO próximas ao local investigado, especialmente durante a madrugada (0h às 8h), com menor dispersão nesse período, mas dentro dos limites estabelecidos pelo Conama 491/2018. Notavelmente, 83% dos ventos possuem direção predominante de sudeste, contribuindo para uma dispersão maior durante o horário diurno e afetando áreas mais extensas.</p> Fernando Leite Nunes da Costa Glauber Lopes Mariano Marilda Nascimento Carvalho Regina Coeli Lima Copyright (c) 2024 Gaia Scientia 2024-03-08 2024-03-08 17 4 93 111 10.22478/ufpb.1981-1268.2023v17n4.67709 Impactos sobre a avifauna migratória na perspectiva de pescadores no extremo norte do Piauí https://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/gaia/article/view/69115 <p class="p1">A fidelidade das aves migratórias às áreas de invernada possibilita que as populações tradicionais adquiram um vasto conhecimento das espécies, e esse conhecimento pode e deve ser aproveitado no meio científico. Com isto, este estudo teve como objetivo registrar os saberes etnoornitológico dos pescadores artesanais da comunidade de Macapá, localizada ao norte do estado do Piauí (Nordeste do Brasil), incluindo a percepção sobre a ecologia e os possíveis impactos sobre as aves migratórias dos estuários dos rios Cardoso e Camurupim. Os dados foram coletados através de entrevistas feitas à 32 pescadores, seguindo a metodologia de “bola-de-neve”. Os entrevistados relataram a ocorrência de 13 espécies de aves migratórias, com presença entre os meses de dezembro a março. Cerca de 90% dos pescadores afirmam que a população de aves migratórias na região está declinando, sendo o aumento do fluxo de pessoas, a caça e a perda de habitats, apontados como as principais causas para esse declínio, o que está de acordo com resultados revelados pelas pesquisas científicas em diversas partes do mundo.</p> Airton Janes da Silva Siqueira Tatiane Freitas dos Santos Suely Silva Santos Muryllo dos Santos Nascimento Anderson Guzzi Copyright (c) 2024 Gaia Scientia 2024-03-08 2024-03-08 17 4 112 129 10.22478/ufpb.1981-1268.2023v17n4.69115