Biblioteca, luta de classes e o posicionamento da Biblioteconomia brasileira: algumas considerações

  • Jonathas Luiz Carvalho Silva
  • Roosewelt Lins Silva

Resumo

Aborda o processo de identificação e atuação das bibliotecas considerando o contexto da luta de classes e o posicionamento da Biblioteconomia com relação a estes dois fatores. Como condição problematizadora do presente trabalho tem-se as seguintes perguntas: como a biblioteca tem atuado em seu contexto político, social, educativo, cultural, pedagógico e administrativo? Como a Biblioteconomia tem se posicionado diante da atuação das bibliotecas e do conflito da luta de classes? Analisa a biblioteca estabelecendo suas condições funcionais e institucionais, suas divisões em público e privada, o procedimento de como identificar e caracterizar efetivamente uma biblioteca. Avalia o comportamento da biblioteca no que se refere a luta de classes, mostrando que a biblioteca tem servido como um aparelho ideológico do Estado (AIE) reproduzindo informações da ideologia dominante relegando a maioria da população a um plano inferior. Analisa ainda o posicionamento da Biblioteconomia brasileira considerando seus três principais expoentes: o curso de nível superior, o profissional e os órgãos de classes considerando as possibilidades de projeções extensionistas da formação acadêmica, de uma mobilização política dos órgãos de classe, visando estimular o profissional a desenvolver uma atividade social fundamentada no processo de atrair não-usuários e inseri-los no espaço da biblioteca através da dinamização do acervo com atividades diversas que estão para além da utilização apenas do livro. Palavras-chave: Biblioteca. Luta de Classes. Biblioteconomia brasileira. Bibliotecário. Informação. link para o texto completo: http://seer.ufrgs.br/EmQuestao/article/view/16023/10442
Publicado
2012-02-09
Seção
Resumos de artigos científicos