A linguagem clara em conteúdos de websites governamentais para promover a acessibilidade a cidadãos com baixo nível de escolaridade

  • Elza Maria Ferraz Barboza

Resumo

Apresenta considerações sobre os benefícios da linguagem clara para os usuários e para o próprio governo, que aumentará a eficiência e eficácia de seus serviços, ao proporcionar a acessibilidade às informações contidas em seus serviços on-line no tocante à inteligibilidade. Segundo a pesquisa Inaf Brasil 2009, 54% dos cidadãos brasileiros entre 15 e 64 anos são considerados analfabetos funcionais. Destes, 10% são analfabetos absolutos. Dentre os que cursam ou cursaram da 5ª a 8ª série do ensino fundamental, 24% permanecem no nível rudimentar, perfazendo 78% de cidadãos considerados analfabetos funcionais. Assim, torna-se urgente que o governo produza sua informação e seus serviços on-line de modo fácil de serem usados, a fim de atingir essa faixa da população. O conteúdo web deve ser fácil e disposto de maneira simples para que pessoas de nível médio de escolaridade possam compreendê-lo. Em outras palavras, é a promoção da usabilidade do conteúdo. A implantação de uma linguagem clara em websites do governo pode beneficiar a grande diversidade de sua audiência, contribuindo assim para maior da responsabilidade social das instituições governamentais. link para o texto completo: http://revista.ibict.br/inclusao/index.php/inclusao/article/viewFile/153/174
Publicado
2012-02-09
Seção
Resumos de artigos científicos