Patchwork como princípio de produção e organização do conhecimento

Autores

  • Solange Puntel Mostafa
  • Denise Viuniski da Nova Cruz

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1981-0695.2011v6n2.13119

Resumo

A poesia americana de Walt Whitman (1819-1892) e sua máxima Carpe Diem, famosa após o filme Sociedade dos Poetas Mortos, conjugada com a filosofia americana de mosaicos de William James (1842 – 1910), e com as multiplicidades da filosofia da diferença de Gilles Deleuze (1925-1995) são analisadas na questão do fragmento e da fragmentação. A figura da colcha de retalhos é proposta como princípio de produção e organização do conhecimento, tendo em vista a lógica das relações no empirismo e pragmatismo americanos, em que o conhecimento é construído pouco a pouco, pedaço por pedaço, por meio de junções sucessivas; a conjunção “E” aponta para junções disjuntivas na poesia de Whitman e nas filosofias analisadas; a conjunção “E” também é analisada na Ciência da Informação com a ênfase nos aspectos intangíveis da informação no conceito de informação-como-afeto e informação-como-acontecimento, abordagens pouco estudadas pela Ciência da Informação. Palavras-chaves: Patchwork. Pragmatismo americano. Organização do conhecimento. Produção do conhecimento. Informação como um evento. Informação como afeto. Link para o texto completo (HTML) http://dgz.org.br/fev11/Art_02.htm

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2012-08-09

Edição

Seção

Resumos de artigos científicos