A contribuição do estudo do colecionismo para historiografia do Museu Histórico do antigo “Oeste Paulista”

Autores

  • Silvia Maria do Espírito Santo

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1981-0695.2011v6n2.13241

Resumo

Este artigo refere-se ao estudo do colecionismo público desenvolvido no período de 1930 a 1950, na região do Oeste Paulista, no Brasil. Considerado como um fenômeno social e objeto da ação colecionista, o colecionismo também é compreendido como ação seletiva originária da reunião de objetos. O termo colecionismo, do ponto de vista conceitual e da análise lexicográfica, permite estabelecer relações no âmbito da cultura material, face à articulação do eixo público/privado. O trabalho inclui a análise de uma personagem agenciadora, a partir de um exemplo específico e, ainda, verifica o processo de criação do museu de história natural e oficial, instituições tomadas como objeto, no contexto cultural. A pesquisa teve apoio da teoria deleuziana para a aplicação da metáfora do rizoma, na explicação das relações subjetivas, agenciamentos e estratégias.

 

Palavras-chave: Coleções de museu. Museu. História.

 

Link para o texto completo (PDF)
http://periodicos.puc-campinas.edu.br/seer/index.php/transinfo/article/view/477

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2012-08-09

Edição

Seção

Resumos de artigos científicos