A Memória na era da reconexão e do esquecimento

Autores

  • Magda Rodrigues da Cunha Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul – PUCRS

DOI:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1981-0695.2012v7n1.14939

Resumo

As investigações sobre a memória tornam-se mais complexas em um cenário onde as conexões entre os sujeitos e as informações em circulação existem em escala abundante. Mais do que uma dimensão linear, onde existem passado, presente e futuro e cada um deles permanece no seu lugar, a memória transforma-se agora em uma multiplicidade de perspectivas. Neste texto, o objetivo é analisar os paradoxos que envolvem a memória múltipla, coletiva, e que não mais pode ser considerada a memória de um tempo passado. Horizontes históricos acumulados, por intermédio de registros digitais ou redes sociais, invadem a vida dos indivíduos que, sendo também narradores, abastecem esta larga rede. O elevado grau de complexidade desta construção desordenada é, ao mesmo tempo, a investigação sobre o esquecimento. Palavras-chave: Memória. Comunicação. Esquecimento. Conexão. Link para o texto completo (PDF) http://seer.ufrgs.br/EmQuestao/article/view/22062/14313

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Magda Rodrigues da Cunha, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul – PUCRS

Graduação em Jornalismo pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, mestrado em Comunicação Social e doutorado em Lingüística e Letras (2002).

Publicado

2013-01-03

Edição

Seção

Resumos de artigos científicos